OUÇA NOSSA RADIO AQUI

LIVE ENTREVISTA PARA A GARIMPO DO ROCK

DISCOS CDS COMENTADOS

CENTURIAS


Olá caros amigos leitores! Estou aqui hoje para poder falar a vocês, de uma banda que é uma grande influência musical a minha banda a The Atomic Drive e também a uma banda que toquei, que leva o nome do seu som mais animal! O Portas Negras. Simmm isso mesmo meu caro!! Venho vos falar de uma lenda do nosso Heavy Metal, uma das mais importantes, porém que injustamente nem sempre é citada. Lendária banda do lendário SP Metal! Vamos de Centurias!! Ninja!!

O Play já inicia com a intro trincado de Animal, com a bateria que atira aos seus ouvidos aquela metralhadora de seu bumbo duplo, com riffs do mal nas guitarras, uma faixa que faz qualquer headbanguer fechar a cara e banguear.


Vindo na sequência, com mais riff cadenciados e pesados, Senhores da Razão, que tem uma execução esplêndida da banda, principalmente na subida speed do solo de guitarra, sem contar a letra muito bem escrita “A vida não é nada além de um jogo. Entre a força e o saber. Mas até quando nos restará. Apenas ver o poder vencer?”


Guerra e Paz, um musicão para banguear!! speed metal da melhor qualidade, bateria trincada e rápida, riffs cortantes, e um baixão que bate no peito, fora o lindo solo feito por Patriota.


Quer outra porrada na orelha? Então se prepare que em Arde Como Fogo/To Hell, vem um instrumental rápido, pesado e cheio de furia!! “Mostre a força dos seus punhos! mostre as forças dos seus punhos!! Arde como Fogo!!” é um murro no estomago.

Que riff sensacional! que intro linda!!! o mais puro Heavy Metal tradicional traz a faixa homônima do play, Ninja! Feche os punhos, mãos ao alto e balance sua cabeça!!! “Do ar, da terra e do mar! Do ar, da terra e do mar! Eles todos Sabem! Do ar, da terra e do mar!”

Continuando na linha do nosso maravilhoso Heavy Metal tradicional, entra Fortes Olhos, que tem uma letra potente, que mostra muitas verdades, verdades essas que ainda não mudaram.. que execução! um verdadeiro petardo 


Metal Comando já vem com os 2 pés no peito do ouvinte, outro Speed Metal que não vai deixar cabeça alguma parada, pra mim a melhor música deste álbum poderoso!! a bateria não para e deixa o riff brincar e ditar todo o ritmo, para que você cante junto. “Metallll Comando! Metalll Comandooo!!! Metallll Comando! Metalll Comaaandooo!!!!!!”



Infelizmente vamos chegando ao final deste Play digno dos deuses do Heavy Metal, que decidiram deixar Cidade Perdida fechar esse álbum de uma forma bem pesada e melódica, que musicão, riffs lindos que deixam qualquer banda gringa querer aprender como é que se faz Heavy Metal de verdade.


http://www.centurias.com.br/html/home.htm

https://web.facebook.com/centuriasheavymetal/?_rdc=1&_rdr

Formação:

Nilton "Cachorrão" Zanelli - Voz

Paulo Thomaz - Bateria

Marcos Patriota - Guitarra

Ricardo Ravache - Baixo

Participações especiais

Joe Moghrabi - guitarra em "Cidade Perdida" com Marcos Patriota

Xan, Bira, Guilherme, Joe, Márcio, Glaura, Ricardo, Paulão, Luciane, Marcos, Paula, Cachorrão - backing vocals em "Fortes Olhos" e "To Hell"


Play:

01 "Animal" 

02 "Senhores da Razão" 

03 "Guerra e Paz"

04 "Arde Como Fogo/To Hell"

05 "Ninja"

06 "Fortes Olhos"

07 "Metal Comando"

08 "Cidade Perdida"


Ano de lançamento: 1988


Let’s Rock Right

Por: Diego Sousa (Guitarrista The Atomic Drive)


____________________

YNGWIE MALSMTEEN


Salve Salve Amigos nessa semana irei falar de um Gênio um mito das 6 cordas. Sim é ele o egocentrico,o maluco Yngwie Malsmteen, sem mais delongas bora pro Cd:



Logo na abertura um Claaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaasico inimitavél  com Riffs dignos de um deus das guitarras malsmteen nos presenteia com um som cheio de solos , uma banda matadora a musica se chama Rising force com o genial Joe Lynn Turner nos Vocais e Mr Bob Daisley no Baixo.

Em seguida outra Musica brilhante com tudo aquilo que se espera de um Hard n Heavy hold on um som cadenciado e cheio de feeling um som matador !

Meu ultimo destaque fica por conta da  pesada  cheio de nuances e quebradeiras falo da magnifica instrumental  Krakatau. Uma Aula no que se concerne a Musicos de Extremmmma excelência e eles podem se gabar Yngwie que gravou Guitarras e Baixo,Jens nos Teclados, Anders na Bateria.

Agora vamos falar do restante da Magnifica Bolacha: 

Heaven Tonight tem aquele clima hard 80 bem pra cima e novamente o destaque fica tanto para os solos de Malsmteen como para os Vocais soberbos de Joe e que backings sincronizados uma aula que poucos conseguem demonstrar

Dreaming (Tell Me) tem dedilhados lindos  no inicio, elementos de Musica Clássica um teclado de fundo bem soturno ,ao entrar o Vocal  estupendo diga se de passagem. a musica segue extremamente leve para nos deleitarmos com os Solos do God of Guitar , Bite of The Bullet uma cacetada instrumental com seus pouco mais de 1:37 e solos a partir de 0:30segundos um deleite.    

Riot of The Dungess que tem os Riffs do inicio da Bite me lembra sons medievais . Ao entrar os Vocais a Musica entra na pompa do bom e velho Hard Rock cheia de Feeling, Tecnica e Acima de tudo bom gosto.  o som ainda nos presenteia com  solos de Guitarra e Teclados, Deja Vu começa com Riffoes intrinsencos um som mais encorpado que transita entre o melódico e o pesado 


Criystal Ball Hardissssima e extremamente gostosa de se ouvir bem melodiosa e seu refrão é o ponto alto onde você levanta os punhos e canta junto que sonzaço  

Now Is The Time um som mais dancante com Guitarras mais melodiosas um som bem Hard Aor e particularmente bem agradável  

Faster Than Speed Of Light Um som mais melodico que tem um pé  no Power Metal um som grandioso um som épico 

Memories outro som Instrumental encerra a Bolacha de forma glamurosa. Um gênio das 6 cordas o inquestionável Malsmteen!


Facebook: https://www.facebook.com/officialyngwiemalmsteen/


Formação:

Yngwie Malsteen -Guitarra, Violão,Baixo  e Backing Vocal

Joe Lynn Turner - Vocal

Jens Johansoon- Teclado

Andersen Johansoon- Bateria

Bob Daisley- Baixo nas faixas:

Rising Force, Hold on, Criystall Ball e Now Is The Time.


Track List

01 Rising Force

02 Hold on

03 Heaven Tonight

04 Dreaming (Tell Me)

05 Bite The Bullet

06 Riot In The Dungeons

07 Deja Vu

08 Crystal Ball

09 Now Is The Time

10 Faster Than The Speed Of The Light

11 Krakatau

12 Memories


Lets Rock Right 


Por Douglas Souza (Baixista The Atomic Drive)

____________________

RATT

Olá caros leitores! Tudo bem? Como a última resenha foi desenfreada de peso, começo o ano mais suave e na paz! "Puts esse cara viaja ein ta doidao Diego? Vai falar de Reggae?" Hahahh não vou falar de Reggae, apesar de ser um estilo que tem muitas bandas boas! Eu vou vos falar de uma banda oitentista que faz um Rock Cruel! Isso mesmo vamos desta vez de um play de 1985, um ano após Meu Nascimento, o segundo albúm desta banda das terras do Tio san, Vamos De Invasion of Privacity! Bora de Ratt!

Com as Guitarras Ardidas do Hard Rock inicia You're in Love, um sonzão que não vai deixar você parado, principalmente com os riffs disparados pela guita e bateria, Clássico!!

Na sequencia temos Never Use Love, com aqueles Riffs contagiantes e bem dançantes, com a ritimica que você concerteza vai fazer você cantar e também cantarolar os riffs!

Agora é a hora da tsmbém classica  Lay It Down, com guitarras pesadas e bem melodicas, mais uma performance sensacional das vozes, trazendo aquele ar grandioso do Hard Rock!

Mais cadenciada e com as guitarras ardidas Give It All, traz um Hard mais "Duh Mal" e com um refrão Grudento e um Puta solo de Guitarra!

Já em Closer to My Heart, vem um instrumental com violões muito bonitos, que dividem a grandiosa harmonia com as partes Clean e aparissão das guitarras mais "agressivas" e um Solo sensacional, que dão aquele ar de que puta semi balada!


Between the Eyes e What You Give Is What You Get voltam com aquela linha mais cadenciada e balançante, com um baixão pulsante, bem marcado que faz qualquer um ficar balançando sua cabeça.

Dançante e mais rapida com aqueles Riffs que trazem a ritimica gostosa do Hard Rock, Got Me on the Line vem para empolgar e contagiar as cabeças balançantes, continuarem balançar com cara de mal e punhos fechados!


Em uma linha mais Rock n Roll, You Should Know by Now, mescla o melhor do Rock N Roll com o Hard Rock, principalmente com seu belo solo Rocky!

Chegando ao final do play, temos Dangerous but Worth the Risk, que mostra uma puta banda em ação, uma execução sensacional! Não consigo não deixar de dar destaques nesses Riffs sensacionais, que dão essa cara Hard Rock ao som! Uma verdadeira aula de como se compor um Disco Hard!.

https://web.facebook.com/therattpack?_rdc=1&_rdr

https://www.therattpack.com/

Formação:

Stephen Pearcy – Vocal

Robbin Crosby – Guitarra/Voz

Warren DeMartini – Guitarra/Voz

Juan Croucier – Baixo

Bobby Blotzer – Bateria


Play:

01 "You're in Love"

02 "Never Use Love"

03 "Lay It Down"

04 "Give It All"

05 "Closer to My Heart"

06 "Between the Eyes"

07 "What You Give Is What You Get"

08 "Got Me on the Line"

09 "You Should Know by Now"

10 "Dangerous but Worth the Risk"


Ano de lançamento: 1985


Lets Rock Rock Right

Por: Diego Sousa (Guitarra The Atomic Drive)
____________________


MATANZA


Salve Salve Amigos nessa semana iremos falar da banda que marcou a adolescencia dos trintoes me refiro a eles o Matanza!  Bora pra resenha:


A bolacha abre com a espetacular e claaaaaaaaaasica Cowntry Rock Ela Roubou Meu Caminhão

Logo em seguida a espetacular Mesa de Saloon 

um Hardcore com Bluegrass e uma letra muito boa . essa historia na letra é simplesmente digna do velho faroeste e seu refrão você o cantarola com as mãos em riste.

Meu ultimo destaque fica por conta da faixa titulo Santa Madre Cassino

Um Countryzão rapido com os banjo comendo solto as lick de guitarra bluegrass e uma letra despojada.

Agora vamos falar do resto do classico  Play de estreia:

Eu Não Bebo Mais me identifico anos depois por não (beber mais kkkk) agora falando do som ela é um Hardcore Country intensa e rapida um tapa na cara. 

E Tudo vai Ficar Pior um som soturno um Rockão Sujo e um refrão espetacular e meu destaque fica pro sensacional Donida o Guitarra com licks simples e bem estruturados.

Tombstone City um Countrycore rapido  divertido e digno dos velhos oestes direto na sua mente. 

Rio de Whisky um som bem Caipira Country Rock com diversos momentos do bom banjo com guitarra e uma letra sanguinolenta hehehe.


Quanto Mais  Feio um som gordo robusto um Rockão de 1 linha e meu destaque fica por conta das linhas de baixo a cargo do Diba. 

a instrumental belissima Ye Ole Bluegrass Assasinate. 

Santanico parte 1 é um Rockão de mão cheia e linhas de baixo soberbas que aula e que banda sensacional, Santanico parte 2 vira Hardcorezão pra Banguear. 

Mais um Dia Por Aqui um Rock simples direto e outro som que remete ao velho oeste a farra e diversão, Imbecil um som rapido pesado e na guela! 

As Melhores Puta do Alabama e aquele som que deveria tocar em todos os bordeis rsrs. 

posto isso esse é um country contente onde ela te mostra a felicidade da jogatina, mulheres e RocknRoll simplesmente Genial.


Facebook: https://www.facebook.com/matanzaoficial/


Formação :

Jimmy London - Vocal

Donida - Guitarra

Diba - Baixo

Nervoso - Bateria


Play:

1 "Ela Roubou Meu Caminhão"

2 "Mesa de Saloon"

3 "Eu não Bebo Mais''

4 "E Tudo Vai Ficar Pior"

5 "Tombstone City"

6 "Rio de Whisky"

7 "Quanto Mais Feio"

8 "Ye Ole Bluegrass Assassinate"

9 "Santanico parte1"

10 "Santanico parte 2"

11 "Mais Um Dia por Aqui"

12 "Imbecil"

13 "As Melhores Putas do Alabama''

14 "Santa Madre Cassino"

Ano de lançamento: 2006


Lets Rock Rock Right

Por: Douglas Souza (Baixista The Atomic Drive)

____________________

VIPER


Olá caros leitores! Para poder inicIar este ciclo de resenhas, eu vos trago uma das bandas mais importantes que já tivemos neste país, na minha opinião totalmente injustiçada pois sempre teve grandes músicos e por ela passou o mestre maior de nossa música pesada o maestro André Matos. Poderia realmente escolher um dos 2 petardos gravados pelo nosso maestro, porém vou em um disco que partiu de um fim de ciclo, para começar um novo ciclo em uma grandiosa evolução musical, onde mostra o quão potente seria e é, mesmo sem o nosso maestro. Hoje vamos de VIPER!!! Lançamento em 1992 o grandioso EVOLUTION. Bora ao play!



Com a bateria pulsante e o baixo pesado de Pit inicia Coming From the Inside,um som bem pesado e mais cru, no bom sentido do peso, um puta musicão com guitarras sensacionais e uma grande performance do então novo vocal Pit Passarell.


Na sequência vem a música que carrega o nome do play, Evolution um speed metal que flerta com o Thrash Metal, com  vocal mais agressivo de Pit, guitarras nervosas de Yves e Felipe e com um puta trampo da cozinha de Pit e Renato.



Na cola vem a clássica Rebel Maniac! Bem pesada e rápida, com Riffs cortantes e a ótima performances vocal, na minha opinião a melhor música deste petardo pesado! "Everybody, everybody, Everybody gets me wrong, No one, no one, no one, And nobody understands me, Be prepared for my attack, 'Cause I'm the rebel maniac"



Dando uma leve acalmada no pescoço vem Dead Light, que mescla o lindo clean das guitarras com a saturação sensacional de sua distorção, mostrando o lado mais melodico da grande voz de Pit, ainda conta com lindos solos de guitarra da Dupla Yves / Felipe e toda tecnica de Renato na cozinha dirigida por Pit.


The Shelter, já traz devolta o peso e o Speed mesclado com o Thrash Metal, um trampo sensacional da banda, mostrando toda musicalidade e bom gosto nas linhas que se alteram.


Que intro matadora!! Still the Same traz o instrumental "Duh Metal Duh Mal" com Riffs cortantes que faz você fechar a cara e balançar bem a cabeça!

Wasted traz um dedilhado a lá Jeff Waters, que se transforma em Riffs assasinos, seguido de solos inspiradissimos de guitarra! Um peso absurdo das guitarras aliadas a cozinha! que música linda de se ouvir.

Pictures of Hate, nao te deixa parado, que Riff sensacional!!! Que arranjo!!! levante suas maos e cante "Pictures taken from nowhere, Seasons taken from me, Faces coming and going, So life love death and dreams, Become my pictures of hate."



Em Dance of Madness, traz um som mais Melodico, com aquela tonalidade menor que faz qualquer pessoa se empolgar, balançar a cabeça com os punhos pra cima!


Para finalizar este pedardo da nossa MPB, Música Pesada Brasileira vem The Spreading Soul, com uma melodia muito linda, com violões muito bem tocados e uma performace linda na voz de Pit Passarell. LONG LIVE VIPER 🤘🏻🤘🏻


https://facebook.com/viperbrazil/?locale2=pt_BR

http://www.tc7producoes.com/


Formação

Pit Passarell - vocal e baixo

Yves Passarell - guitarra

Felipe Machado - guitarra

Renato Graccia - bateria


Play

01 "Coming From the Inside"

02 "Evolution"

03 "Rebel Maniac"

04 "Dead Light"

05 "The Shelter"

06 "Still the Same"

07 "Wasted"

08 "Pictures of Hate"

09 "Dance of Madness"

10 "The Spreading Soul"


Ano de lançamento: 1992


Let's Rock Right

Por:  (Diego Sousa The Atomic Drive)

____________________

THE BLACK CROWES

Salve Salve Amigos nessa ultima resenha de 2020 irei comentar sobre uma das Bandas mais injustiçadas do Hard Rock, vocês sabem quem é? Sim o The Black Crowes dos irmãos Robbinson. Sem mais delongas vamos ao Play Shake your Money Maker:

Na abertura temos a Hard Bluesy Twice Is a Hard um som extremamente calcado nos anos 70 com os Vocais absolutamente acima da média do Chris Robbinson e solos inspirados de Rich e Jeff
Em seguida a Stoneana Jealous Again que na minha opnião é uma obra prima que ja valeria o Cd todo , que musica linda! Um Rock simples,melodico, agradável e que gruda nos nossos ouvidos.
Meu ultimo destaque fica com a Hard sacana no melhor sentido a matadora Hard To Candle . Que mistura perfeita do Hard com Rocnroll solos inspiradissimos de Guitarra,o Teclado comendo solto no fundo a cozinha brincando com maestria!
Agora irei destrinchar sobre o restante da bolacha brilhante: Sister Luck bem melodiosa te remete aos anos 70 um som absolutamente simples que te impacta no sentido de ver que poucas bandas junta de forma tão verdadeira o amor ao Rock setenta de forma tão honesta sem que soe piegas e os solos são um capitúlo a parte da excelência . Could I 've Been So Blind um Hardão de prima onde os backings vocals são espetaculares !que Banda absolutamente Brilhante.
Seeing Things tem a veia Blues numa vibe melancolica onde os arranjos músicais aliados a lindos Licks de Guitarra mostram o quanto eles eram muito melhores que boa parte da cena hard. e os Vocais de Chriss são impecáveis Thick N' Thin um Rocknroll sujo e intenso que te da vontade de sair pulando do inicio ao fim , tem que manjar pra fazer um som assim é pra poucos. She Talks To Angels uma Balada que até o ser mais bruto levanta as mãos ao alto e se emociona que Balada absurdddda. Struttin 'Blues vem após a balada pra vir com os 2 pés no peito que paulada Encerrando a Bolacha temos a otíma Stare It Cold outra bem calcada nos anos 70, otimos solos de Guitarra.
https://www.facebook.com/TheBlackCrowes/

Formação:
Chriss Robinson - Vocal
Rich Robinson - Guitarra
Jeff Cease - Guitarra
Jonnhy Colt -Baixo
Steve Gorman - Bateria

Play:
01 "Twice As Hard"
02 "Jealous Again "
03 "Sister Luck"
04 " Could I 'v Been So Blind "
05 " Seeing Things "
06 "Hard To Handle"
07" Thick N ' Thice "
08 "She Talks To Angel"
09 "Strutting Blues"
10 "Straire It Cold "

Ano de Lançamento: 1989

Let´s Rock Right
Por Douglas Souza (Baixista The Atomic Drive)

_______________________

ANGEL WITCH

Olá caros leitores! Estamos perto do final do ano e sendo assim preparei 2 resenhas de bandas que mereciam um nome muito maior do que conquistaram ao passar dos anos, a primeira que vem sob esta penúltima resenha do ano, é de uma banda formada no final dos anos 70, que não tiveram um patamar ainda maior devido a tantas paradas que sofreram, fato este que em minha opinião fez com que não fossem ainda maiores, pois eles fizeram parte da gloriosa NWOBHM (New Wave of British Heavy Metal), que tinha o Iron Maiden e o Saxon como pilares! Desta vez é a hora do álbum que contém o nome da banda! Estamos falando de Angel Witch, lançado em 1980 pela Bronze Records. Bora ao play!

O play já abre com a clássica Angel Witch! com um baixo forte e na cara, junto de uma bateria matadora, que tem  as guitarras disparando riffs e um solo sensacional! Com o pés nos anos setenta e a agressividade que nascia no metal oitentista, mostrando assim os primórdios da NWOBHM! “You're an angel witch, you're an angel witch”
Atlantis, já vem acelerada, com as guitarras cortantes e cheia de riffs e melodias da guitarra mais as lindas linhas do contrabaixo, aliada a interpretação sensacional de Heybourne! uma música poderosíssima, impossível não se empolgar! Em White Witch, já se começa com aquele peso das bandas de Heavy setentista, uma música cheia de agressividade, punch e harmonias lindas, que mostram o equilíbrio de peso e melodia, uma aula de musicalidade com suas mudanças de andamento, que pra mim é uma das melhores músicas deste clássico!
Confused, uma música mais intrigante e trincada com guitarras “duh mal” a lá Black Sabbath, o tipo de som que você fecha a cara “de cara” pra fazer air guitar e balançar a “muringa” ao ritimo da bateria! eis que inicia um som bem sombrio, com dedilhados que abrem espaço para um som medondo e gostoso de se ouvir, Sorcerers é uma música pesadíssima, cheia de trampo que se altera entre o “clean” e o peso, com um lindo solo de guitarra! Gorgon outra música trampadissima, que guitarras!! as linhas de baixo e guitarra apimenta esse som que também vai do Heavy 70’s mais bonito a agressividade a lá black sabbath, que banda sensacional! Mais speed vem Sweet Danger, que não deixa também de lado a disparada de riffs e linhas de contrabaixo e bateria! Tudo isso aliado a uma vocalização perfeita com os backing vocals que contam também com outro solo estupendo de guitarra, o som para o Mosh!!! Eis que chega a balada Free Man, com uma letra sensacional que fala de alguém que sofrera por algo que não fez e agora é um homem livre, uma música envolvente, que tem uma crescente, que te faz viajar com toda a maestria desta execução, uma verdadeira obra prima, uma aula de como se fazer uma balada!
Chegando ao final do play, voltamos a agressividade, e ao peso cheio de trítonos de Angel Of Death uma música pesadíssima, com outro solo de guitarra monumental! Duvido você ouvir e não fechar a cara e brincar de air guitar fazendo as nuances destes riffs “duh” mal. E para encerrar o play com chave de ouro vem a instrumental Devils Tower, com um ar misterioso e sombrio, com uma levada mais cadenciada e as guitarras alucinando você com os riffs certeiros, pesados e bonitos de se ouvir, fazendo você delirar ao som do solo final.

Formação:
Kevin Heybourne - Vocal e Guitarra
Kevin Riddles - Baixo
Dave Hogg - Bateria

Play
01 “Angel Witch”
02 “Atlantis”
03 “White Witch”
04 “Confused”
05 “Sorcerers”
06 “Gorgon”
07 “Sweet Danger”
08 “Free Man”
09 “Angel Of Death”
10 “Devils Tower”

Ano de lançamento: 1980


Let's Rock Right
Por Diego Sousa (Guitar The Atomic Drive)

_______________________

BANDA TAFFO

Salve Salve Amigos nessa semana irei falar de uma banda primorosa , o saudoso grupo de Wander Taffo a sua Banda Taffo com os irmãos Busic.
Bora pra resenha:

Após a intro impecável onde se vê o nível de excelência temos a maravilhosa Olhos de Neon Um Hard que mostra tudo aquilo que se pede, riffs soberbos, técnica apurada, melodias agradáveis e uma aula de vocalizações.
Em seguida a minha preferida Sonhos e Rock n Roll Com uma letra exaltando a felicidade e simplicidade de uma boa parte de nós Rockers de viver e se divertir , na minha opnião um clássssico.
E encerro meu destaque com a balada linda de encher os olhos vento sul Que musica ,que aula que interpretação, dúvido que ao ouvir ela uma vez você não coloque ela no repeat. As melodias de Andria, Ivan e Wander é de emocionar o mais carrancudo dos seres ou seja um brinde dos deuses essa canção.

Agora irei destrinchar sobre o restante da bolacha: Sem Tempo Pra Sofrer uma letra critica com os vocais do saudoso Wander Taffo dividindo com o Andria um som meio Funkeado e Hard juntos uma ótima mistura. Um Pouco de Você com o Vocal do Ivan Busic uma Balada belissíma com ótimos arranjos e dedilhados.

Chaplin um sonzaço um Hard 70 cheio de melodias ,solos e mini solos fantásticos aliados aos ótimos Vocais de Wander um mini solo de Andria e Ivan respectivamente. Sweet Love um Hard n heavy em inglês extremamente técnico e solos magistrais. Intuição faixa instrumental onde a cozinha comanda com Ivan e Andria roubando a cena com Slaps. Alquimistas uma letra super pra cima com os vocais divididos de Andria ,Ivan e Wander em uma Mid balada que vai crescendo e volta pra dedilhados, solos magnifícos de guitarra. Me de Sua Mão um hard a lá anos 70 um clássico da banda essa é a faixa mais conhecida do Play e nela o destaque fica para os two hands e solos impecáveis de Wander. Rosa Branca encerra o disco de forma brilhante uma balada linda com as vozes de Ivan ,Wander e backings de Andria. Um Clássico do Hard Rock do inicio dos 90.
https://www.facebook.com/vivawandertaffo/

Formação: Andria Busic = Baixo e Vocal Wander Taffo = Guitarra e Vocal Ivan Busic = Bateria e Vocal Marcello Souls = Teclado Track List: 01 Intro 02 Olhos de Neon 03 Sonhos e RocknRoll 04 Vento Sul 05 Sem Tempo pra Sofrer 06 Um Pouco de Você 07 Chaplin 08 Sweet Love 09 Intituição 10 Alquimista 11 Me de Sua Mão 12 Rosa Branca

Ano de lançamento 1991

Lets Rocks Right 
Por Douglas Souza (Baixista The Atomic Drive)
_______________________

VIRUS

Olá caros leitores, hoje estou aqui neste mesmo bat canal, para falar de uma banda lendária dos anos 80, sua história foi marcada junto de uma coletânea pioneira aqui em São Paulo, o lendário SP-Metal de 1984. Formada em 1982 com um som potente e unico, acabou se separando em 1988, porem todavia, tem uma volta triunfal com seu primeiro play! Estamos falando de CONTÁGIO! Gravado no Studio Orra Meu e lançado em 2019, Isso mesmo! Hoje vamos de Speed Metal! Hoje vamos de VIRUS!!!! Bora ao Play!
Sacrifício, abre o play com um solo matador, que da espaço aos riffs assassinos, que faz qualquer leigo também querer entrar em um mosh!! Na sequência vem O Eremita, que tem uma introdução imperial, que brotam guitarras com Riffs e Solos espetaculares, mudanças de tempo, uma cozinha muito mais que coesa, uma historia sensacional em sua letra, um verdadeiro hino. Sendo assim vem a classica Matthew Hopkins, com alguns novos arranjos, que musica! Backings fu#$@_@, guitarras matadoras, baixo e bateria na medida, sem contar a interpretação vocal magnifica! Classico Absoluto!! "Mas um dia ele caiu, nas maos do povo que ofendeu e por vizinhos ele foi morto que usaram meios iguais ao seu! esse tirano infernal e cruel levado por um fanatismo brutal levou nossas bruxas para a fogueira e jamais tera o seu lugar no céu!!"
Povo Do Céu, Metalzão com os pés no Hard, Metal Old School!! Que levada sensacional por essa banda espetacular, como sempre com uma letra muito bem elaborada, dando aquela enfase nos maravilhosos riffs dedilhados pelos musicos e essa interpretação impar de Flavio, que banda, que puta vocal!
Depois de uma estupenda interpretação vem outro petardo, classico absoluto, Batalha No Setor Antares! Que intro de arrepiar até os cabelos do Su@#_$, hora de fechar a cara, balançar a cabeça, levantar os punhos e se preparar para a torcicolo! Impossível nao mexer a cabeça como se nao houvesse amanha, uma verdadeira batalha! "não vou perdoar, ao aniquilar você!!", "não vou desistir, pois quero destruir, você!!".
Ignis começa com um violão classico, que esbanja técnica e feeling, dando aquele clima sofisticado, para as guitarras entrarem pesadas e imponenciais, mostrando todo seu poder instrumental, para finalizar com estilo e sofaticação classica. (MCMLXXX) Metal Pesado, faz total juz ao seu nome, isso é Metal Pesado Car$@-#+(HO!!!!, espetacular execução, brilha os olhos de tão fenomenal, "Agora nossa veia é uma só METAL PESADO! agora nosso som é um só, METAL PESADO!!".

E para finalizar em grande estilo este play que concerteza já é classico e lendário, vem, Sinos Negros! Speed Metal, varias mudanças de andamentos, contagiante, empolgante, cheio de feeling e agressividade, isto é CONTÁGIO, Isso é VIRUS!

https://m.facebook.com/VirusContagiometalOficial/?locale2=pt_BR http://www.viruscontagiometal.com.br/ Formação: Flávio Ferb - Vocal Fernando Piu - Guitarra Renato RT - Guitarras Guilherme Boschi - Baixo Lucio Del Ciello Bateria Play: 01 "Sacrifício" 02 "O Eremita" 03 "Matthew Hopkins" 04 "Povo Do Céu" 05 "Batalha No Setor Antares" 06 "Ignis" 07 "(MCMLXXX) Metal Pesado" 08 "Sinos Negros"
Ano de lançamento: 2019

Let´s Rock Right


Por: Diego Sousa (Guitar The Atomic Drive)

_______________________

JANE'S ADDICTION

Salve Salve Amigos nessa semana falarei de uma banda que ficou meio que de lado nos anos 80/90 mais que possuía músicos brilhantes, vocês conseguem adivinhar? Se não conseguem eu os direi rs falo de Jane's  Adiction bora pra resenha:

Logo na abertura a ótima Stop um som Groovado cheio de Bons Riffs aliados a uma ótima melodia um sonzaço.
No One Leaving nos presenteia com linhas soberbas de Baixo a cargo do Saudoso Erick e ótimos solos de guitarra do ótimo Dave Navarro.
Meu último destaque fica por conta da Música mais polida e extremamente bem feita a Óbvios ótimas linhas de voz do Perry Farrel aliado a um som bem brisado e extremamente agradável de se ouvir.
Agora vamos falar do restante da bolacha: Ain't No Right possue linhas pomposas de Contra Baixo e uma Bateria quebrada de Sthepen aliado a um som Funkeado e extremamente bem trabalhado que som sensacional.

Been Caught Stealing é o som da Radio deles dos anos 90 que fez eles um sucesso na Mtv Americana.  

Three Days um som grandioso  e ao longo dos seus 10:48 vemos vários sons em um só e que aula dos instrumentistas simplesmente  digno de aplausosssssssss.

Then She Did novamente mostra outro som bem grandioso essa  numa linha mais melódica  ao longo dos seus 8 minutos. 

Of Curse um som mais calcado  numa vibe Hippie  e isso mostrava a versatilidade da banda ao longo dos 7 Minutos de Som.  
 
E encerrando a Bolacha temos Classic Girl um som que vai na linha mais calma da banda.

https://www.facebook.com/JanesAddiction/
Formação:
Perry Farell - Vocal
Dave Navarro- Guitarra
Sthepen Perkins - Bateria
Erick Avery -Bateria

Play
01 “Stop”
02 “No One 's Leaving”
03 “Ain 't No Right”
04 “Obvious”
05 “Been Caught Stealing”
06 “Three Days”
07 “Then She Did”
08 “Of Curse”
09 “Classic Girl”

Ano de Lançamento: 1990

Lets Rock Right 

(Por Douglas Ferreira de Souza Baixista do The Atomic Drive)
_______________________

EXCITER

Olá caros leitores!! hoje estou aqui para falar com você que gostam de adrenalina, velocidade e o mais puro aço!! venho através desta resenha, vos falar do primeiro álbum desta banda canadense que faz o mais mais puro Heavy Metal, o mais puro Speed Metal! Lançado pela Shrapnel Records em 1983, para todos os Metal Maniacs delirarem! É exatamente o que muitos estão pensando! vamos de Heavy Metal Maniac !! isso mesmo!! Vamos falar de EXCITER!!! BORA AO PLAY!


O som dos ventos sombrios desta introdução abrem espaço para um som instrumental que faz você já ir fechando a cara e ficar bem DUH mal! mostrando assim The Holocaust. Ao término do som sombrio que te fez ficar com cara de mal te faz subir em sua moto, ligar o motor e voar!! pois assim entra Stand Up and Fight!! SPEEDDDD METALLLL!!! que riff fu&¨%%*! executado por John Ricci!! é para fazer os headbanguers aparecerem em cena e balançar suas cabeças!!

Heavy Metal Maniac, já entra arrebentando os pescoços, riffs cortantes, bateria e baixo acelerados, juntamente com o poderoso vocal de Dan Beehler, que com muito peso faz os punhos levantados para cantar “Heavy !! Metal Maniacs!!”

Com um som mais arrastado, mostrando toda a influência Sabbatica vem Iron Dogs, isso sim é Heavy Metal Duuhh Mall!! solos inspirados e uma cozinha pulsante de tanto peso! feche sua cara! feche seus punhos! e acelere os socos no ar junto da subida deste musicão!

Mistress of Evil com uma puta introdução, mostra toda qualidade dessa puta banda! vocais agressivos, riffs agressivos, impossível não banguear junto de todas as linhas e riffs.

Outro soco na cara, já com  a fo%¨$stica intro da bateria vem Under Attack, o que se esperar de uma música que dispara riffs atrás de riffs cortantes? exatamente isso que você respondeu, guarda fechada, punhos fechados pois você está sob ataque! You’re Under Attack!

Rising of the Dead, peso e velocidade!! está pronto para correr em sua moto!! essa é a sensação que sinto ao ouvir esse petardo do Heavy Metal! possui linhas sensacional de Allan Johnson em seu contra-baixo!

Que dedilhado lindo! que arranjos sensacionais escutamos das mãos de John Ricci, com uma linha sensacional tbm da cozinha feita por Dan Beehler e Allan Johnson, Black Witch é uma semi-balada muito mais muito bem construída, alem da aula do instrumental nessa canção ainda tem uma performance vocal excepcional, não podendo também deixa de citar o lindo e excepcional solo de Guitarra, pra mim uma das melhores músicas deste play, principalmente ao chegar no explosivo final da música.

E para finalizar este petardo, vem outra paulada na olhelha!! Cry of the Banshee, cheio de riffs e solos matadores, que power trio!!! Isso sim é um final digno de um disco de Speed Heavy Metal!! THIS IS EXCITER!
https://web.facebook.com/excitercanada
Play 01 "The Holocaust" 02 "Stand Up and Fight" 03 "Heavy Metal Maniac" 04 "Iron Dogs" 05 "Mistress of Evil" 06 "Under Attack" 07 "Rising of the Dead" 08 "Black Witch" 09 "Cry of the Banshee" Formação: Dan Beehler − vocal, bateria John Ricci − guitarra backing vocals Allan Johnson − baixo, backing vocals
Let’s Rock Right!
Por: Diego Sousa (Guitar The Atomic Drive)
_______________________

Velhas virgens

Salve Amigos nessa semana continuando  com a saga do bom e velho Rock Nacional   irei falar da  maior banda independente da história.
Sim é eles as Velhas Virgens , bora pra resenha:


A abertura com a icônica e extremamente atual crítica a essas modas passageiras essa música é atual a Senhor Sucesso um Blues Rock poderoso cheio de solos através de Caio e Cavalo um musicão.

Em seguida um Som fantastico demonstrando como se fazer RocknRoll despojado sem firulas e divertido A Minhoca que Acendia o Rabo
Meu ultimo destaque fica por conta de uma das canções mais bonitas a balada A Mulher Que Não Vai Voltar Musica que você acende os isqueiros um Clássico.
Vamos dissecar sobre o resto do Play: Rafaela eu Amo Sua Mãe um som contra indicado a ouvidos sensíveis hahaha Sobre a canção eis um som extremamente Blues Rock com ótimas linhas de Baixo a cargo de Tuca.
Muito Bem Comida um Rock mais setentista descrevendo aquela Mulher fantástica que você "fatura" e se deleita hehe. Destaque para os ótimos Backings de Claudia com o Paulo simplesmente fantástico e cheio de solos no final. Domingo na Praia um som rápido e bem divertido e o destaque fica pelos licks de Baixo muito muito bom. Blues do Velcro um Blues espetacular e o dueto de vozes é algo simplesmente espetacular solos soberbos tendo até orgão hammond uma aula musical e de extremo bom gosto. Balada Pra Mulher Nenhuma uma balada que lhe remete aos anos 70 um show a parte dos Backings, solos e um Vocal esplêndido a cargo do Mister Paulo de Carvalho. Essa Tal de Tequila começa com um solinho rápido de Gaita um som divertido pra ouvir com os Amigos em uma Mesa de bar . Se Você Tem Dinheiro um Bluesy setenta que faz Você se deleitar e dançar ao ritmo do bom cafajestismo. Dignidade um FunkRock de prima com Vozes da Soul Music mostrando a versatilidade e extrema competência dos Músicos. Estar Só a terceira Balada do Play com um piano aliado a solos direto na alma mostra como o Paulão e sua trupe estava inspirado que musicão. mostrando que até os mais brutos possuem um bom coração rsrs. A Bolacha se encerra com O Verdadeiro Amor outro Blues mais um Blues mais calmo e sacana no bom sentido. Um verdadeiro Clássico se deleite com a Bolacha .
Facebook:https://www.facebook.com/velhasvirgensoficial/.
FormaçãoFormação
Paulo de Carvalho-Vocal ,Gaita e Sax
Claudia Lino -Vocal e Performer
Carlos" Tuca" Paiva -Baixo
Alexandre "Cavalo" Dias -Guitarra e Backings
Caio "kid " de Andrade -Guitarra
Mario Sergio "Lips Like Suggar"-Bateria

Play
01 “Senhor Sucesso”
02 “A Minhoca que Acendia o Rabo”
03 “Rafaela Eu Amo sua Mãe”
04 “A Mulher Que Não vai Mais Voltar”
05 “Muito Bem Comida”
06 “Domingo Na Praia”
07 “Blues do Velcro”
08 “Balada Pra Mulher Nenhuma“
09 “Essa Tal de Tequila”
10 “Se Você Tem Dinheiro”
11 “Dignidade”
12 “Estar Só”
13 “O Verdadeiro Amor”

Ano de lançamento: 1999

Lets Rock Right 
Douglas Ferreira (Baixista The Atomic Drive)

_______________________

ROBERT TEPPER

Olá caros leitores, estamos aqui neste mesmo bat canal para mais uma resenha! infelizmente por motivos maiores não conseguimos estar aqui para vos escrever! sendo assim venho com uma resenha de um artista muito conhecido por causa de sua música abrilhantar um filme, o teve um Hit que qualquer pessoa neste mero planeta já ouviu, a música No Easy Way Out de 1985, isso mesmo! Música da trilha sonora do filme Rocky IV, Álbum de nome homônimo ao grande Hit, vamos falar do grande cantor Robert Tepper!! bora ao Play!

O álbum já abre com o grande Hit, No Easy Way Out, que mostra uma cozinha consistente com uma linha sensacional executada pela banda porém com destaque total ao baixo e a grande voz de Robert Tepper, que refrão lindo de se ouvir além das guitarras na cara e a grande harmonia feita pelos teclados.
Na sequência vem com um ar misterioso, Angel of the City que tem uma pegada mais dançante e a música cresce e cresce para virar um poderoso Hard Rock Aor gostoso de se acompanhar! com grande destaque aos backing vocals femininos que engrandece ainda mais a grande voz de Tepper Don't Walk Away, segue também na linha dance, que tem uma linha sensacional de contrabaixo, porém com muita potência nas partes em que aparecem as guitarras, uma excelente música para curtir e dançar, com os riffs contagiantes. Que balada linda e triste, assim defino Your Love Hurts, que tem uma letra bem sentimental e triste, mas com uma harmonia e uma melodia ímpar, novamente com os backings femininos que deixam ainda mais harmônico ao cruzar a voz de Tepper. Restless World, abre com aquele bumbo dançante, que dá espaço a aquela harmonia Aor, que brilha os olhos, cheia de efeito e uma interpretação ímpar de Tepper, uma construção musical realmente fora de série, mostrando a qualidade de composição e execução deste musicão! Outra música bem versátil e Hard Rock!! que mostra a maestria da execução da banda e o vocal potente de tepper é Hopeless Romantic, com um refrão impossível de não querer cantar “Everybody knows, he's a hopeless romantic, Leave him alone, better let him be Everybody knows, he's a hopeless romantic, Nobody knows that better than me Nobody”

Soul Survivor, Hard Rock to you baby! isso mesmo outra grande canção com guitarras bem Hard Rock e com muita interpretação de Robert Tepper, tem um solo de guitarra sensacional, espetacular, cheio de feeling!que bom gosto! e pode batucar aí a vontade para seguir a bateria, porque essa música não vai te deixar parado.

Outra música linda e com uma letra para chorar de tão triste e sentimental é If That's What You Call Lovin’, mostrando novamente uma banda coesa e um vocal espetacular que tem ainda um lindo solo de guitarra próximo ao final da música, que abrilhanta ainda mais esta bela canção.

Chegando ao final do play chega Domination, para terminar de forma espetacular o disco, trazendo de volta o ritmo mais dançante, com grandes riffs e guitarras que vem na cara e traz certo peso a música, ou seja melodia, peso e muito groove!

Play 01."No Easy Way Out" 02."Angel of the City" 03."Don't Walk Away" 04."Your Love Hurts" 05."Restless World" 06."Hopeless Romantic" 07."Soul Survivor" 08."If That's What You Call Lovin'" 09."Domination" Ano de Lançamento: 1985

Let's Rock Right
Por Diego Sousa (Guitar The Atomic Drive)




_______________________

EDGUY

Salve Salve amigos nessa semana irei falar de power metal melodico alemão .
Mais precisamente do Edguy e seu Cd de 2004 o sensacional Hellfire Club !!!
Sem mais delongas bora falar da bolacha:


A faixa de abertura após uma pequena intro de voz vem com Riffs matadores de Dirk e Jens, bumblo duplo no peito sem dó e piedade de Felix e com vocais impecaveis de Tobias Sammet me refiro a sensacional Mysteria

Meu segundo destaque do disco fica por conta da Hardnheavy/melodica King of Fools e em especial aos bons riffs, melodias vocais e principalmente ao Baixo gordo e presente de Tobbias Exell que sonzaço pra mim a melhor do disco.

Meu ultimo destaque fica com a divertida e pra cima lavatory love machine! Um som tipico pra se tocar em festa e pular de montão.

Vamos agora falar sobre o restante da otima bolacha:
The Pipper Never Dies  tem todos os elementos de musica epica e nos presenteia com peso, com cadencia e refrãos soberbos um sonzaço ao longo dos seus 10 minutos. 

We Dont Need a Hero um power metal de primeira e seu destaque fica pelos backings altissimos e extremamente gostosos de se ouvir. 

Down to the Devil outra lapada com solos extremamente precisos aliados a um peso e melodias de primeira e extremamente indicada a fãs do genero e em especial o refrão.  

Como todo play que se preze de power metal a contagiante balada Forever  com o peso na medida certa ao chegar no refrão. 

Under the Moon um som pesado que faz você banguear com otimos riffs um refrão rapido um petardo dignisssimo! 

Rise of the Morning Glory outra daquelas classicas musicas apoteoticas de power metal que num é pesada e nem rapida fica no meio termo ate o refrão com vocais altissimos outra que qualquer fã do estilo pede.  

Lucifer in love uma intro rapida, Navigator um sonzaço e em destaque na minha opnião a cozinha e sua sincronia. 

E para encerrar a bolacha The Spirit Will Remain onde os vocais de Tobias são soberbos ,fantasticos em uma mid de voz e teclados.

Facebook: https://www.facebook.com/edguy/ Formação: Tobias Sammet-Vocal Dirk Sauer-Guitarra base Jens Ludwing-Guitarra Solo Felix Bohke-Bateria
Tobias Excell-Baixo Play: 01 Mysteria
02 The Piper Never Die 03 We Don 't Need a Hero 04 Down to the Devil 05 King of Fools 06 Forever
07Under the Moon 08 LavatoryLoveMachine 09 Rise of The Morning Glory 10Lucifer in Love
11 Navigator 12The Spirit Will Remain


Let's Rock Right

Douglas Souza (Baixista The Atomic Drive)
_______________________

TIANASTACIA

Olá caros leitores, estamos aqui novamente neste mesmo Bat Canal, para vir com mais uma resenha, desta vez nacional! estava ouvindo recentemente minhas playlists, onde me deparei com um play que bateu o saudosismo de quando eu comecei a ouvir nosso Rock N Roll! venho falar de uma banda Mineira, que não é o Sepultura rss, mas de extrema qualidade, como todas as bandas do estado de Minas, gravado em 1999 e distribuído pela EMI, venho vos falar do terceiro disco desta banda, que conta com 8 músicas que seriam inéditas e quatro regravações, vamos falar de Tá na boa, do grande Tianastácia! bora lá!!


A bolacha abre com Favela, um Rock and Roll de primeira
qualidade, com uma linha de baixo e bateria cheia de groove e 
ritmo mais os riffs de guitarras que são muito legais, pesado, 
melódico, na medida e uma boa letra. 

Na sequência vem Desabafo, uma música rápida, bem rápida rs 
instrumental que acaba em poucos minutos, exatamente 0:30 
de puro rock! E sem ser de brincadeira, rockn roll!  

Cabrobró, é puta musicão, cheio de groove e peso, muito 
F@¨$#¨%%! com uma letra bem legal também, é a regravação  
do seu primeiro albúm, muito empolgante, um clássico!


Em Seu Caminho, vem um musicão com grande influência de Raulzito, uma letra muito a lá nosso rei do Rock nacional! Dias Claros, tem uma linha sensacional de contrabaixo, sendo complementado com a grande execução das linhas de bateria e uma guita cheia de elementos Rock, Funcky. Fazedora De Anjos inicia com um teclado fazendo uma linda harmonia, para o dueto de voz, que abre espaço para uma guita com riffs de Hard Rock, Rock and Roll, com outra letra muito bem sacada. Já em Conto De Fraldas, vem uma balada muito bonita, com uma letra muito legal e um instrumental bem calmo e gostoso de se ouvir, outra música que se vê muito de nosso Raulzito.
Mestre Jonas, peso, Rock, Funk, e pitadas de forró, uma das melhores músicas deste play!! “Êta fumo bom, êta pinga boa, não fico aqui, eu fico numa boa!” Em Interrogação, já inicia com um riff trincado, que se transforma em puta Rock and Roll, dançante e muito bem groovada, maestria total em linhas do seu contrabaixo, além de um solinho bem Rock!


Abriu Os Olhos tem um riff inicial bem pesado, que se mescla com uma bateria rápida e com umas quebradas bem elaboradas, música que tem um pé no Hard Heavy, que dá pra se notar as influências do Hard 70’s. Outro riff inicial bem legal dá as caras em Imperativo, naquela linha do Rock Funkyado, muito bem elaborada e tocada, uma música que prende bem a atenção de quem ouve, tamanha qualidade de seus instrumentistas e os vocais bem postado. Com os 2 pés no Funky Rock, chega, Humanidade, novamente com uma letra muito bem escrita e com destaque aos vocais e ao grande solo de guita! E para finalizar este maravilhoso álbum vem, Conto de Fraldas em uma versão apenas com voz e violão, um tipo de acústico, para que você que toca vá até ao cifra club e acompanhe essa música que faz com certeza você cantar “Tin! tirin! tirintin! tirin! tirintin!tirin! my love lua da lenda longe me leva lá!”, mas aguarde até o final e bata cabeça com o seu bonûs track!

Play:

01 “Favela” 
02 “Desabafo” 
03 “Cabrobró” 
04 “Seu Caminho” 
05 “Dias Claros” 
06 “Fazedora De Anjos” 
07 “Conto De Fraldas” 
08 “Mestre Jonas” 
09 “Interrogação” 
10 “Abriu Os Olhos” 
11 “Imperativo” 
12 “Humanidade” 
13 “Conto de Fraldas (Versão Violões)” 

Formação: 
Maurinho Nastácia - Vocal 
Podé Nastácia - Vocal 
Leozinho Nastácia - Guitarra 
Antônio Júlio Nastácia - Guitarra 
Beto Nastácia - Baixo / Vocal 
Glauco Nastácia - Bateria
Ano de lançamento: 1999


Let's Rock Right
Por Diego Sousa (Guitarra The Atomic Drive)

_____________________________

Notturnal

Salve Salve Amigos!
Nessa semana irei falar de metal nacional e de um  dos melhores cds do metal dessa decada , o super grupo dos ex Shamans  Thiago, Léo, Fernando Quesada e o ex Angra Aquiles o poderoso homonio Notturnal.
Bora pro cd:

Logo na abertura temos a paulada na boca do estomago No Turn All com um show
do monstruoso Batera Aquilles Priester e uma quebradeira
insana de riffs, peso e bom gosto.

Em seguida outra de tirar o folego a pesada e rifferistica Nocturnall Human side Com
a participação de Russel Allen do Symphony x e Adrenaline Mob em uma aula de 
vocais com o monstruoso Thiago e um deleite a quem quer ser um instrumentista de 
excelencia ,que musica .

Meu ultimo destaque fica a cargo da exuberante e mais melodica Suggar Pill
Que mostra a excelencia de aliar um som pesado junto de
melodias complexas, bem executadas e acima de tudo bem
trabalhada coisa pra poucos.

Agora vamos dissertar sobre o restante da otima bolacha: Zombies um metal pesado, sombrio em uma aula de drives aliados a vocais melodiosos do Thiago Bianchi aliados a riffs perturbadores e solos magistrais do excelente Léo Mancini.
Master of Deception um som mais quebrado e cheios de mid tempo entre o extremo o cadenciado que nos faz perder o folego. St Trigger ja no inicio vem como um turbilhão com riffs praticamente Thrash e no decorrer da canção ela se descamba pra melodia aliado a um peso muito equilibrado e rapido ou seja sonzaçooooo! Last Wish vem pra dar um folego no peso pra ir direto pra aquelas lindas baladas onde o metal melodico/progressivo é mestre e eis uma canção linda.

Hate uma musica densa com um inicio insano e uma música bem equilibrada de peso, cadencia e andamentos brasileiros .


Fake Heallers me lembra sons apocalipticos e bem na linha de guerra como se você ouvinte se transportasse pra uma arena e essa musica é sua porta de entrada com um solo de Baixo primoroso do Quesada. 

Para encerrar The Blade Game no violão uma canção bonita que encerra o play com chave de ouro.

Formação:
Thiago Bianchi =Vocal
Léo Mancini=Guitarra
Fernando Quesada =Baixo
Junior Carelli =Teclado
Aquiles Priester=Bateria

Play:
01 No Turn All
02 Nocturnall  Human Side
03 Zombies
04 Master of Deception
05 St Trigger
06 Suggar Pill
07 Last Wish
08 Hate
09 Fake heallers
10 The Blade Games

Lets Rock Right
(Douglas Baixista The Atomic Drive)

_____________________________


GOTTHARD 


Olá caros amigos leitores!! acharam que que iam se livrar fácil assim de mim? hahah eu voltei! e agra pra ficar!! hahah, brincadeiras a parte, infelizmente tivemos um contratempo e por forças maiores não conseguimos estar aqui, junto com vocês, peço desculpas em meu nome e em nome do meu irmão o Douglas Souza, também membro da banda The Atomic Drive! Hoje eu venho aqui neste bat canal, para falar de uma banda muito legal, que pouco ouço as pessoas falarem nela, eu particularmente acho muito f@¨$@¨%, eles tiveram inicio lá no final dos anos 80 na suiça, tendo o seu primeiro lançamento em 1992, porém venho falar de um Play, que saiu em um tempo bem próximo do início de minha banda, o que me chamou muito a atenção na época foi um video clip muito F¨$¨$%, que citarei ao resenhar abaixo, lançado em 2005  pela Nuclear Blast, venho vod fslr fr  Lipservice GOTTHARD!!!


O play já abre com um riff sensacional de bateria e guitarra bem Rock and roll baby! All We Are, dispara sensacionais riffs, tem uma harmonia sensacional, gostossissima de se ouvir, com destaques para os vocais de Lee e a dupla de guitarra Leoni e Scherer com as harmonias, riffs e solos!


A sequência vem Dream on, Hard Rock cheio de energia, novamente com riffs bem legais e um refrão muito f(&¨¨&$!!, com um hammond sensacional ao fundo!!


Em Lift 'U' Up, com a bateria martelando na cabeça e os sensacionais vocais de Lee, que não deixa você parar de balançar a cabeça com o ritimo de Habegger, isso é ROCKK, HARD ROCKKK!!!


Que violão perfeito! o dedilhado sensacional e  uma cozinha muito conscistente, traz Everything I Want, uma balada lindissima, 


Cupid Arrow volta a parte mais pesadinha do Hard Rock, com linhas bem marcantes, riffs bem simples e bem gostoso de se ouvir, fazer o air guitar, ou o air drums ou o air bass rss sem contar o puta vocal de Lee.


Com um início que possui riffs mais trincados, chega a hora de I Wonder, impossível de acompanhar esse som sem querer cantar o refrão e seguir a música, balançando a cabeça em sincronia com as batidas bumbo caixa, bumbo caixa, bumbo caixa!


Hard Rock Tonight!!! perfeito hard rock! I'm Alive, já é mais agressiva, riffs nervosos, um vocal mescla, o agressivo com o “bonitinho” e esse solo de guitarra?? FU$%%¨#, que som!! um dos melhores do play na minha opnião!!


Os olhos brilham com esse teclado!! esses riffs!! que linha de baixo, a música te envolve nos detalhes e ainda traz a linda crescente! cheia de emoção e com um refrão muito mais que bonito em I've Seen An Angel Cry.


Stay For The Night, já entra grande estilo, traz peso e melodias na dose certa, o baixo pulsante, passagens sensacionais, e tome Hard Rock.


Que inicio trincadssimo, o melhor Riff do play! e olha que tem riffs fantasticos esse disco, Anytime Anywhere, traz peso sem deixar de lado as partes melódicas, com grande destaque a execução perfeita! Lembra do videoclipe que comentei acima? é desse som maravilhoso! pra mim a melhor música do play!!!


Said & Done, novamente com os riffs fantásticos desse play, que dupla de guitarra! realmente foi um excelente trabalho da dupla recém formada na época e ainda conta com uma cozinha perfeita! Sem contar o show dos vocais Lee.


The Other Side Of Me, rock and roll da melhor qualidade, não cansaria de falar dessa dupla de guitarra, que vai dos riffs mais trincados para os mais simples como esse, porém cheio de maestria na execução.


quando a banda conta músicos de primeira qualidade se sabe bem o que esperar dela, principalmente no Hard Rock, que pra mim tem as baladas mais bonitas do mundo da música, em Nothing Left At All você vê exatamente isso, quero dizer ouve! 


E para finalizar vem outra bela balada, And Then Goodbye finaliza o álbum em grande estilo, novamente com o destaque a grande performance vocal de Lee. 


www.gotthard.com


Formação:

Steve Lee - Vocal 

Leo Leoni - Guitarra

Freddy Scherer - Guitarra

Marc Lynn - Baixo 

Hena Habegger - Bateria


Play

01 “All We Are”

02 “Dream on”

03 “Lift 'U' Up”

04 “Everything I Want”

05 “Cupid Arrow”

06 “I Wonder”

07 “I'm Alive”

08 “I've Seen An Angel Cry”

09 “Stay For The Night”

10 “Anytime Anywhere”

11 “Said & Done”

12 “The Other Side Of Me”

13 “Nothing Left At All”

14 “And Then Goodbye”


Ano de lançamento: 2005


Let's Rock Right
Por Diego Sousa (Guitarra The Atomic Drive)

_____________________________

Violeta de Outono

Salve Salve Amigos nessa semana falarei de uma das Bandas mais injustiçadas dos anos 80 , me refiro ao Violeta de Outono. Sem mais delongas bora a resenha de seu CD de estreia de 87 o ano do nascimento desse que vos escreve.

Logo na Abertura temos a lindissima canção Outono com dedilhados simples uma letra soturna e melancolica que nos faz refletir muito sobre o mundo, sobre nós.

Em seguida a sensacional Declinio de maio com otimas linhas de Baixo a cargo de Angelo Pastorelli em uma canção bem psicodelica e extremamente bem executada.

Meu ultimo destaque fica a cargo da sensacional Dia Eterno com linhas sensacionais de Baixo e uma construção fantastica musicalmente e na minha visão uma poetica letra de Fabio e um solo primoroso de Guitarra .

Sobre o restante dessa obra fantastica irei lhes retratar a seguir  :
Faces bem progressiva com arranjos bem simples de violoes intercalando com otimos dedilhados que nos remete ao final da decada de 70 bebendo na fonte de king crimson.

Luz uma canção introspectiva e bastante soturna onde o destaque fica a partir do 2 minutos e quinze onde ela cresce e tem uma quebradeira sensacional. 

O Retorno um breve teaser instrumental bem rapida, Noturno Deserto extremamente melancolica e densa em uma outra letra bem poetica o destaque fica para a aula de musicalidade onde ela praticamente do inicio ao fim é bem quebrada e varios ritmos dentro da mesma canção.

Sombras Flutuantes um som totalmente psicodelico e instrumental onde mostra um primor de feeling nos seus mais de 6 minutos e encerrando a bolacha temos a cover dos Beatles a Tomorrow Never Nows.

Se deleite com um Disco altamente bem tocado ,experimental um verdadeiro classico oitentista!
https://www.facebook.com/VioletaDeOutono/

Formação
Fabio Golfetti= Guitarra e Vocal
Claudio Souza=Bateria
Angelo Pastorello=Baixo

Play:
01 ''Outono''
02 ''Declinio de Maio''
03 ''Faces''
04 ''Luz''
05 ''Retorno''
06 ''Dia Eterno''
07 ''Noturno Deserto''
08 ''Sombras Flutuantes"
09 "Tomorrow Never Knows"

Ano de lançaento: 1987

Lets Rock Right 

Por: Douglas Souza (Baixista do The Atomic Drive)

_____________________________


Anjos da Noite


Olá amigos caros leitores, estou aqui novamente neste mesmo Bat Canal, para fazer uma resenha de uma banda sensacional!!! Uma banda que merecia status Mainstream com tamanha qualidade desempenhada com seu Hard Rock gostoso de se ouvir, além de contar com o melhor guitarrista nacional na minha humilde opnião de guitarrista, banda essa que lançou seu primeiro play que levou o nome da banda em 1989, Sim estamos falando de Anjos da Noite!!


O Play, já abre com esse maravilhoso Riff do primeiro track, Liberdade, que é um Hard Rock cheio de feed e muito bem feito.


Já em Eu Quero é Mais, um Hard com aquela veia do Blues, com uma letra muito legal, com a excelente interpretação de Marco Sergio.


Sonhos Perdidos já inicia com um lindo arranjo de Teclado, tem linhas brilhantes de contrabaixo, executada por Paulo Mádio, e um vocal excepcional do filho de Sergio Reis, Marco Sergio que mostra muito o seu talento.


em Mistérios a banda mostra toda sua potencia musical, com mudança de andamento que passa das guitarras Rock, para guitarras limpas, guitarras mais pesadas e trabalhadas, com o riff lindo, que toda vez que toca você cantarola junto.


em Ano 2000 um Hard Rock muito bem feito, uma letra sensacional, uma cozinha muito mais que eficiente e os Riffs da dupla Ardanuy ( Átila e Eduardo (fucking mestre)) fazendo ser um puta destaque do play, juntamente com a interpretação mostrada por Marco Sergio!


Anjos da Noite, cujo leva o nome da banda e o nome do Play! e que Play! que Riff sensacional e que letra!! um músição do cão, nem se fale do solo do mestre Ardanuy e esse refrão que gruda e é impossível de não cantar sempre “Eu sei, Que está difícil de mudar, Mas não deixe, não deixe o sonho acabar. Eu sei, Que está difícil de mudar, Mas não deixe, não deixe o sonho acabar.


Tudo Porque… é uma música muito linda, tem uma execução perfeita! uma subida sensacional com uma letra muito triste e um solo que emociona demais! É uma música que merecia tocar a exaustão em qualquer rádio FM.


Como as Ondas, inicia bem dark, sombria … mas abre espaço ao Hard Rock fantástico executado pela banda, com muitos riffs sendo disparados, uma cozinha consistente, que super banda.


E para finalizar o disco com chave de ouro vem, Vou Buscar a Luz, impossível não se empolgar com esses riffs executados, linhas excepcionais de contra baixo e guitarra, com uma bateria pulsante que brinca diante de todos os riffs e esse refrão? só uma palavra muito fT%¨#$%#&# “Vou Buscar a luz, nem que eu vá até o infinito! Vou buscar a luz nem que eu vá até o infinito! Vou Buscar a luz, nem que eu vá até o infinito! Vou buscar a luz nem que eu vá até o infinito!””


https://www.facebook.com/Anjos-da-Noite-302256063210984/photos


Formação: 

Marco Sergio - Vocal

Eduardo Ardanuy - Guitarra

Átila Ardanuy - Guitarra

Paulo Mádio - Baixo

Gerson Abbamonte - Bateria


Play:

01 “Liberdade”

02 “Eu Quero é Mais”

03 “Sonhos Perdidos”

04 “Mistérios”

05 “Ano 2000”

06 “Anjos da Noite”

07 “Tudo Porque…”

08 “Como as Ondas”

09 “Vou Buscar a Luz”


Ano de lançamento: 1989


Let’s Rock Right


Por Diego Sousa (Guitarra The Atomic Drive)

______________________________________


Joelho de Porco

Salve Salve amigos nessa semana iremos falar de uma Banda simplesmente muito a frente de seu tempo ,falo dos geniais e fabulosos Joelho de Porco. Sem mais delongas bora pra resenha do seu album homonimo:


A abertura dessa bolacha temos a blues rock Rape, uma letra divertissima dos pioneiros do sarcasmo, ironia e politicamente incorretos com o tresloucado e maluquissimo Billy Bond o argentino nos vocais.

O Play continua com a roupagem brilhante de São Paulo by Day Com uma maestria de musicalidade e uma letra que ainda nos dias de hoje é extremamente atual.

Meu ultimo destaque dessa obra soberba e pouco entendida infelizmente pelo publico e uma parcela da midia que nunca os reverenciou e eles mereciam demais fica por conta do Rock visceral e na veia de rio de janeiro city.

Agora irei dissecar sobre o restante de um dos melhores discos já feitos no Brasil na minha humilde opnião: Paulette ,Mon Amour com uma aula no inicio de vozes e uma canção bem interiorana e bem caipira.

Feijão com Arroz e seu bluesão com os instrumentos de sopro dão uma aula de musicalidade e uma letra genial, acida e extremamente divertida.

Aeroporto de Congonhas com uma roupagem simplesmente matadora que transita desde um pouquinho de samba rock e tbm ao punk na mesma verve que aula fenomenal!

Golden Acapulco uma cancion digna dos serresteiros mexicanos haha uma aula de bom gosto sem soar piegas e um solo de guitarra na almaaaa do saudoso Wander taffo o mestre Brasileiro das 6 cordas.

A bolacha continua com a indefectivel e soberba Boeing 723897 com os vocais do saudoso genio Tico Terpkins Baixo e uma aula de Wander nas Guitarras, Juba na Bateria e Paulo Esteves Teclado e se encerra com a marchinha carnavalesca Mandrake.

Obrigado ao Joelho de Porco por serem pioneiros na Arte de não se prender a Rotulos.
Ouça e se divirta


https://www.facebook.com/filmejoelho/

Formação:
Billy Bond -Vocal
Tico Terpkins-Baixo
Wander Taffo-Guitarra
Juca Gurgel-Bateria
Paulo Estevez -Teclado
 
Play:
01 "Rape"
02 "São paulo City"
03 "Paulette Mon Amour"
04 "Rio de Janeiro City"
05 "Feijão com Arroz"
06 "Aeroporto de Congonhas"
07 "Golden Acapulco"
08 "Boeing 723897"
09 "Mandrake"

Ano de lançamento: 1978


Lets Rocks Right



Por Douglas f Souza (Baixista The Atomic Drive)

______________________________________


REM


Olá caros leitores!!! estamos aqui novamente neste bat canal, para fazer mais uma resenha de Har… Ops! desta vez será diferente, acabei recebendo alguns pedidos de resenha que não fosse apenas do meu estilo amado o Hard n Heavy! e como estamos aqui na rádio que ouve você, estarei aqui atendendo um pedido. Lançado em 2011, sendo o último álbum de estúdio desta banda, que infelizmente veio também a se separar, é com muita honra que venho vos falar deles! Formado em Athens, Geórgia, em 1980, lançou diversos álbuns de sucesso desde então, onde venho abordar o álbum lançado em 2011 Collapse Into Now, isso mesmo estarei falando de REM. boar ao play!


O play abre com Discoverer que tem uma intro legal, começando com a bateria só marcando o tempo, que depois acaba ganhando um ritmo bem rock e gostoso de se ouvir, sem dúvida um destaque para a brilhante execução da banda.


All the Best, Isto é Rock!! Que mostra uma banda que se entende demais ao compor, destaque máximo as levadas muito bem executadas na Bateria que dá um quê a mais a música.


Em Uberlin que violão bem feito! Uma harmonia realmente muito bonita, que tem um excelente contraste com a bonita melodia de voz e backing vocal.


Oh My Heart, uma única palavra! Grandioso! Muito bem feita, um violão naquela linha bem Folk, a voz dando aquele brilhantismo e que cozinha afiada! Realmente merece um grande nesse Play.


Em It Happened Today, temos uma música bem legal, feita para ouvir e relaxar, você almente recebe uma boa dose de calmaria se acompanhar atentamente a sua execução.


Every Days Is Yours To Wins, tem um desenvolvimento bem "brisante" lembra aquelas músicas que você coloca quando pega o seu filho nos braços, para o fazer Ninar, não que isso seja ruim, muito pelo ao contrário, é algo bem aconchegante, apesar da parte mais "pesada" que  vem após o meio da música.


Mine Smells Like Honey, Bem REM! Feliz, gostosa e dançante!! Com esse som chame a patroa e venha dançar ao som de Rock'n Roll.


Walk It Back mais uma linda mid balada! muito harmoniosa, com uns backing vocals lindíssimos sem contar os arranjos de violão e Piano.


Novamente em Alligator Aviator Autopilot Antimatter, Volta ao Rock’n Roll, com uma distorção levemente pesada, e uma bateria pulsante, realmente uma música bem empolgante! Pra mim a melhor do Play!! Rock And Roll Baby!


That Someone Is You, continua seguindo na linha mais Rock, porém com bem menos distorção da anterior, mas não deixando de ser empolgante, me lembrou um pouco o Creedance!


Que tem na sequencia, Me, Marlon Brando, Marlon Brando and I, bem calma com uma letra bem interessante, "Eu não tenho certeza onde colocar-me aqui amigo e poderia querer ir nas asas ao invés de os vencedores escrevem os livros de regras as histórias nunca são [certas]".


Chegando ao final do Play Blue, "O circo amarelo deixou suas estacas para o retrato inútil de um mundo de cordas rompidas" completamente introvertida, com um ar bem dark, essa frase diz bem o que sentir a ouvir essa música, que tem um final que surpreende, com a virada da letra e um termino que soa mais como um alivio para o autor da letra.


Formação:

Michael Stipe - vocal 
Peter Buck - guitarra, teclado 
Mike Mills - baixo, teclado, backing vocals, vocal

Scott McCaughey - guitarra, teclado, percussão, backing vocals 

Bill Rieflin - bateria, percussão 

Convidados Especiais:

Eddie Vedder - Vocal ( Pearl Jam) 
Patti Smith - Vocal
Peaches - Vocal
Lenny Kaye - Vocal 
Joel Gibb - Vocal

Play:

01 "Discoverer"

02 "All the Best"

03 "Uberlin"

04 "Oh My Heart"

05 "It Happened Today"

06 "Every Days Is Yours To Wins"

07 "Mine Smells Like Honey"

08 "Walk It Back"

09 Alligator Aviator Autopilot Antimatter"

10 "That Someone Is You

11 "Me, Marlon Brando, Marlon Brando and I"

12 "Blue"


Ano de Lançamento: 2011


Let’s Rock Right


Por Diego Sousa (Guitarra Banda The Atomic Drive)
______________________________________

Bad English

Salve Salve Amigos Rockers!
Nessa semana irei falar de hard rock classssico , sem mais delongas vamos ao escolhido da semana a otima Banda o super grupo do hard o Bad English que em sua formação tinham ex integrantes do consagrado Journey e automaticamente era impossivel dar errado, bora pra resenha desse Play de 1989:

Logo na Abertura do Cd temos a melodica contagiante e super pra cima Best of What I Got  cheia dos cliches do Hard bem feito que nos anima desde o inicio e faz nós ouvintes cantarolar o refrão de forma automatica.

Outro destaque dessa obra prima do Hard é a exuberante Possession uma mid balada que os solos de Guitarra ao cargo do mestre Neal Schon é algo simplesmente formidavel e nos prende a atenção do inicio ao fim.

Meu ultimo destaque fica a cargo da pomposa melodica e digna do mais alto grau o hardãoooo pesado melodico e dancante Ready When You Are que aula meus amigosssssssssss.

Dissertando agora sobre o restante dessa obra prima temos as faixas: 

Heaven Is a 4 Letter Word que me remete a aquelas musicas de grandes arenas onde o Rock se sobressai e com um solo monstruoso do Neal. 

A melodiosa Forget Me Not onde os Vocais de John são impecaveisssss! 

A Balada fm pra tocar os corações peludos Wheen i See You smile onde você acende aqueles tradicionais isqueiros ao alto quando vem o refrão.
Logo em seguida a paulada Tough Times Dont Last um som poderoso e cheio de andamentos hora pesado hora melodico ou seja uma combinação perfeita e seu final com os coros ohhh ohhh que coisa fantastica.

A Ghost in Your Heart tem uma estrutura bem melodiosa onde o inicio com Teclados e sua cozinha Baixo e Bateria me chama a atenção e com o decorrer da canção ela vai crescendo mas mantem um som cadenciado e gostoso de ouvir.

Outra balada digna das coletaneas love metal é a lindissima Price of Love.

Em seguida a hard Funkeada Lay down muito bacana e cheio de groove.
The Restless One é outra Mid balada com todos os elementos de uma musica que prende a atenção melodiosa na medida certa, refrão com coros ou seja tudo que uma canção pede.

Rockin Horse é a faixa mais setentista um hard blues bem centrada.
 
A bolacha encerra com Dont Walk Away outra balada cheia de nuances e melodias que até os mais brutos se emocionam. 
https://www.facebook.com/Bad-English-245073568880184/


Formação:
John Waite - Vocal
Neal Schon - Guitarra
Johathan Cain - Teclado
Rich Phillips - Baixo
Deen Castronovo - Bateria

Faixas
01 "Best of What i Got"
02 "Heaven Is A 4 Letter Word"
03 "Possession"
04 "Forget Me Not"
05 "When I See You Smile"
06 "Tough Times Dont Last"
07 "Ghost Your Heart"
08 "Price Of Love"
09 "Ready When Your Heart"
10 "Lay Down"
11 "The Restless One"
12 "Rockin Horse"
13 "Dont Walk Away"

Ano de Lançamento: 1989


Lets Rock Right Por

Douglas Souza (Baixista The Atomic Drive)
______________________________________

Cavalo Vapor

Salve Rockers de todo nosso Brasszzilll! estamos aqui para apontar um trabalho expetacular, de uma banda que contou com nada mais nada menos que Nando Fernandes Ex- Taffo, Ex- Hangar, juntamente com os fundadores Luiz e Oscar Sacoman e o seu Time de primeira linha, que faz qualquer banda gringa ficar no chinelo, vem com o maravilhoso e espetacular The Greatest Little Hits, lançado em 1997 e produzido por ninguém menos que Paulo Zinner, ou seja qualidade não teria como faltar! Bora ao Play!!

Sem Escala, mostra uma banda muito coesa, riffs na medida, uma bela ambiência, e um refrão sensacional! Uma música muito gostosa de ouvir, Hard Aor de primeira linha.

Seguida de O rato e o Elefante Branco, um puta Hardão!! aqueles Riff de guitarra e bateria para balançar a cabeça e dançar! “Sorry Baby!!”

Epicentro, já começa com frases bem fortes, seguido de um Hard Heavy, cheio de harmonia de teclados, que casam perfeito com as linhas de Baixo e Guitarra. Que letra f@$#%.

Antes Só, já da inicios do que é com o brilhante solo de gaita, com um instrumental bem Bluesy, um refrão grudento bem a lá Hard Rock, com destaques para o Brilhante vocal de Nando Fernandes.

Que Riff é esse! Hard Rock Tonight Baby! assim se define Conversa, muita influência das bandas dos anos 80, ainda sim sentindo um pé em determinados momentos nos anos 70, Algo na escola de White Snake.

Quer uma Aula de como se fazer Hard Rock? presta atenção no vem a seguir, Ainda pode ser é um Hard Rock potente, pesado e Cruel! um instrumental de brilhar os olhos, os Riffs de Guitarra de Luiz comandam totalmente essa música, que é complementada por essa letra muito bem escrita.

Para um bom amante do Hard Rock, não tem como não se empolgar com Fera sem Faro, os Irmãos Sacoman junto do batera Sandro Big Head e o Tecladista Nuñes, mostram exatamente como executar uma música que não vai deixar você sem batucar nas coisas querendo seguir todos os andamentos junto.

Nômade é uma balada digna de tocar em qualquer Rádio Pop a exaustão, e isso não digo no sentido ruim, que música!! com certeza merecia ser um Hit Clássico do nosso Hard Rock, merecia ser conhecida em qualquer lugar que você vá.

Não Tente Fazer Isso em Casa, Oscar Sacoman! que linha de seu instrumento, junto com os Riffs sensacionais de Luiz, um puta guitarrista! “Droga Hipnose,, Coisa Feita, Perda da Razão, Da Noção do Perigo, Mente Agoniza, coração Cria Asa, Um conselho meu Amigo, Não tente Fazer isso em Casa!!” pra finalizar bem Hard Heavy!

Chegamos ao final desse Petardo!!! Entre o Sim e o Não, tem Riffs dançantes, uma letra bem sacada, com a voz potente de nando Fernandes, faz esse disco The Greatest Littl e Hits, merecer ser The Great Fucking Hits!!!


Formação:
Nando Fernandes - Vocal
Luiz Sacoman - Guitarra e Vocais
Oscar Sacoman - Baixo
Delfin Rolan Nuñez - Teclados
Sandro Big Head - Bateria
Convidados Especiais:
Sylvinha Araújo - Voz
Andria Busic - Voz
Ivan Busic - Voz
Ian Gillan - Gaita

Play:
01 “Sem Escalas”
02 “O Rato e o Elefante Branco”
03 “ Epicentro”
04 “Antes Só”
05 “Conversa”
06 “Ainda Pode Ser” 
07 “Fera Sem Faro”
08 “Nômade”
09 “Não Tente Fazer Isso em Casa”
10 “Entre o Sim e o Não”

Ano de lançamento: 1997




Lets Rock Right!


por Diego Sousa (Banda The Atomic Drive)
______________________________________

Selvageria


Salve Salve Amigos nessa semana falarei de um dos Trabalhos mais insanos da última década do Metal nacional. Mas precisamente do 2 Álbum do Selvageria com seu Thrash insano a lá anos 80 que nos deixa boquiabertos! 


Sem mais delongas vamos a ele: 
Logo na abertura viajamos diretamente ao início dos anos 80, mas precisamente a bay área com a Apoteótica, insana e brutal faixa Trovão de aço 


Com a Máquina de Riffs Cesar Cappi Guitarra, O Baixo pulsante de Tomas Toloza, A Bateria insana de Danilo Toloza E os Vocais Demoníacos e sensacionais de Gustavo Eid que faixa de abertura!!!!!! 

Logo em seguida vem outra de tirar o fôlego Metal Invasor com Riffs certeiros, pulsantes que nos faz banguear como se não houvesse amanhã. 


Como se trata de um play com 9 músicas meu Último destaque de um Álbum brilhante seria a insana, soberba e enigmática Hino do Mal que sem sombras de dúvidas é um classssssssiccccco do underground! Seu refrão sem sombras de dúvidas é uma obra prima. 


Porém o fato de ter apontado 3 destaques não tira a insanidade, brutalidade a aula de Thrash metal das outras 6 magnificas faixas e irei citar para que vocês ouvintes possam se deleitar: Na Lama da Foice com seus andamento rápido e riffs intensos , Águias Assassinas mais cadenciada e bastante intensa, União Total com um início a lá Destruction com um solo simples e bem feito de batera. Cinzas da Inquisição com um show de Riffs e andamento galopante, Garra do Cão cheio de andamento e em destaque no momento 1: 58 que dá um toque tradicional ao som e terminando com a poderosa Serviço do Mal. 

Esse é aquele Play que quando se encerra nos como amantes do Thrash Metal automaticamente coloca no repeat para ouvir, pegar e sentir que o fim está próximo! 

Aula Grátis do verdadeiro espírito do Thrash Metal, ouça reouça milhares e milhares de vezes. 

Simplesmente fantástico! 


Formação: 
Cesar Cappi= Guitarra 
Tomas Tolloza =Baixo 
Danillo Tolloza =Bateria 
Gustavo Eid =Vocal 

Play: 
01 “Trovão de Aço” 
02 “Metal Invasor” 
03 “Na Lâmina da Foice” 
04 “Águias Assassinas” 
05 “Hino do Mal” 
06 “União Total” 
07 “Cinzas da Inquisição” 
08 “Garra Do Cão”
09 “A Serviço Do Mal” 

Ano de lançamento: 2009 



Lets Rock Right 

Por Douglas f Souza (Banda The Atomic Drive) 

______________________________________


Richie Sambora


Olá Amigos caros leitores! hoje venho neste bate canal, para falar de um Play, de um músico excelente que tocou em uma das bandas mais aclamadas do Hard Rock mundial, ex companheiro de Jon Bon Jovi, o Excelente Guitarrista, Vocalista e multi instrumentista Richie Sambora! mesmo os seus Álbuns anteriores serem melhores, venho falar de Aftermath of the Lowdown lançado em 2012, por Dangerbird/Independente, que é um bom disco, de uma lenda do Hard Rock.


O Play abre com Burn That Candle Down de forma empolgada, com um Hard Rock cheio de Riffs e um certo peso, além da maestria de sempre da voz de Richie Sambora e seus Solos animais! 


Every Road Leads Home To You, inicia com uma linda introdução, tem uma Harmonia muito $$@$%$¨em suas partes de Teclas, tem uma crescente que te prende até chegar o refrão semi pesado ficando ainda melhor com o Solo de guitarra do mestre!


Taking A Change on The Wind, já com uma pegada mais Folk se misturando com um Country Rock, dá um brilhantismo excelente na composição, com destaque sensacional as levadas meio Creedance com uma linha de baixo para brilhar os olhos de qualquer baixista!


Nowadays, isto é Rock And Roll Baby!! com aquela veia do Rock das antigas, sem deixar de ser moderno, uma mistura perfeita, e não tem como não prestar atenção nos detalhes das linhas de guitarra e contra baixo, com aquela levada cheia de punch na bateria.


Weathering The Storm, com uma pegada mais a lá baladinhas do Bon Jovi, não que isso seja ruim, mas fica um pouco com o pé em sua ex-banda.


Sugar Daddy, começa com um riff bem interessante, que da um clima de mistério, virando um P$@$ Rockn’ Roll, com certeza poderia estar na trilha sonora da série Lúcifer.


I’ill Awalys Walk Beside You, inicia lembrando By The Way do RHCP, por conta do Riff do Violão, porém a música vai ganhando ambiência e vai ficando mais interessante, mostrando alguma influência de U2, nos vocais de Sambora, realmente uma música muito interessante, pois ela vai crescendo e ficando cada vez melhor, uma bela música. 


Seven Years Gone, uma linda balada com uma interpretação sensacional de Sambora, realmente ele é um excelente músico e cantor! fique bem  atento ao meio da música, próximo ao final! brilhante ápice da canção juntamente com o seu solo no final da música.


Learning How To Fly With A Broken Wing, Hard Rock! Rock and Roll!! um puta musicão! cheio de energia e peso! empolgante de se ouvir, e novamente mostra sua maestria em solos de guitarra, dando uma Aula de como fazer a Guitarra Chorar!


You Can Only Get So High, que Piano!!! que harmonia!! é de encher os olhos a introdução que essa música possui, que vocal! interpretação sensacional e melodias na medida.


World, uma música com boas melodias, não que seja ruim, mas é a única música do disco que não agradou tanto meus ouvidos, nessa canção o baixista realmente arrebenta, mesmo não sendo tanto no mesmo patamar das outras, não tira o Brilho deste Álbum que realmente é um belo Play! 


http://richiesambora.com/

https://www.facebook.com/TheRealSambora


Formação:

Richie Sambora - Vocal - Guitarra - Violão

Aeron Sterling - Bateria

Matt Rollings - Piano - Orgão

Curt Schneider - Baixo

Rusty Anderson - Guitarra Base

Roger Joseph Manning Jr - Teclados

Luke Ebbin - Backing Vocals, Programação e Teclados


Play:

01 “Burn That Candle Downs”

02 “Every Road Leads Home To You”

03 “Taking A Change on The Wind”

04 “Nowadays”

05 “Weathering The Storm”

06 “Sugar Daddy”

07 “I’ill Awalys Walk Beside You”

08 “Seven Years Gone”

09 “Learning How To Fly With A Broken Wing”

10 “You Can Only Get So High”

11 ”World”


Ano de Lançamento: 2012


Lets Rock Right!


por Diego Sousa (Banda The Atomic Drive)

______________________________________

Rival Sons

Salve Salve Amigos do Rocknroll!
Ultimamente venho observando muitos de nós fãs do estilo falando como sentimos falta de bandas novas e eis que me veio a ideia de falar de uma das ótimas bandas dessa ultima geração o Rival Sons.

Essa banda formada no ano de 2009 na california com absoluta certeza merecem uma melhor atenção de nós que muitas vezes de forma injusta deixemos de lado eles praticam um Hard rock/ Blues simples e extremamente agradavel.

Feito essa pequeno prefacio irei a seguir falar do 4 Disco deles o meu preferido, falo do maduro e coeso Great Western Valkyre.

Vamos a ele:
A abertura do Play com a otima Eletric Man

E aquela pegada 70 com riff simples, dancante com um peso aliado a melodia e um vocal nostalgico e bem afinado de Jay Buchaham nos prende a atenção e nos faz cantar seu refrão exuberante.

Logo em seguida a bluesuera Good Luck, nos remete aos anos 70 com um adendo simples, de forma extremamente bem feita pelos garotos e de forma absolutamente original e sem ser datado.

A terceira musica a Zeppeliniana misturada com Sabbath a faixa secret nos faz ter a certeza que beber na fonte dos anos 70 num faz mal nenhum, pelo contrario se for bem executado e principalmente se for de forma absolutamente honesta nos brinda com momentos de extrema felicidades e pode ter certeza essa é aquela música onde você ouvinte tem a certeza que adquiriu um disco sensacional.

Meu ultimo destaque desse play fica com a faixa mais impactante para meus ouvidos a formidavel Good Things

que tem umas pitadas de Mood a lá The Who.

Ainda temos desse track list: as Otimas Play the fool que tem solos soberbos a cargo do otimo guitarra Scoot Holliday. A melodiosa e agradabillisima Open My Eyes com a cozinha dando uma aula David Beste Baixo e Michael Milley Bateria, a Rich and Poor bem calcada no hard 70 simples e direto, a Belle Star me lembra aqueles Glam Rock poderoso repleto de uma atmosfera linear e potente, a Balada formidavel Where i ve Been com seus 6 minutos e 18 segundos de uma verdadeira aula sobre como se fazer uma canção longa sem soar datado ou nada do tipo e pra encerrar o track list temos Destination on Curse com seus 7 minutos de pura viagem e execucão dignas de um Play brilhante.

Mais que recomendado é uma obrigação se deleitar com esse otimo Disco.

Line Up:
Jay Buchahan - Vocal
Scoot Holliday - Guitarra
David Beste - Baixo
Michael Milley - Bateria

Faixas
01 "Eletric Man"
02 "Good Luck"
03 "Secret"
04 "Play The Fool"
05 "Good Things"
06 "Open My Eyes"
07 "Rich and Poor"
08 "Belle Starr"
09 "Wherre Ive Been"
10 "Destination Of Curse"

Ano de lançamento 9 de junho 2014


Lets Rock Right



Por Douglas f souza( Baixista do The atomic drive)

______________________________________

STRESS


Olá Caros leitores!! Hoje estou aqui para falar de uma banda muito importante para nosso País, fundada em 1974, guerreiros que vieram de Belém, assim iniciando nossa saga dentro do Heavy Metal nacional! Fiquei muito na dúvida de qual escolher, Stress 1982, Flor Atômica 1985, III 1996, porém optei pelo mais recente trabalho, em que não deixa nada a desejar e mostra toda potência de seu Heavy Speed Metal!! Devastação lançado e produzido através de financiamento coletivo, contando assim com a força dos soldados Headbanguers, saiu em 2019, contando com 7 músicas inéditas e 3 regravações de singles que se tornaram clássico do nosso Heavy Metal! Vamos ao play!


O play inicia com a faixa título do álbum, Devastação! que começa com um dedilhado lindo, que logo menos se transforma em um soco na cara, com uma letra sensacional que mostra bem o que vem acontecendo aqui com a nossa floresta.


Fogo e Fúria traz um metal bem pesado e forte, com, os bumbos duplos comendo solto, o que dá muito vigor aos espetaculares Riffs, uma música que possui também um refrão excepcional! Seguido por Soldados da Fé, que mostra uma letra impecável e um riff que fica martelando em nossas cabeças.


Agora é a vez de Motorocker A lenda, um som bem Metal com a veia do Blues Rock bem na cara, ou seja peso e muito Rock’n Roll!!! Com Certeza os Motociclistas vão amar essa letra, de liberdade ao sentir o vento em seu rosto!


Mundo Cão, um metal com aquela veia Rocker! que tem um lindo solo gêmeo e com uma letra crítica, que mostra muito a realidade do que vivemos nesse nosso “mundo cão”.


Sintonia, @$#%$ Speed e pesado, com melodias na dose certa e um vocal excepcional de Roosevelt Bala, “Sintonize sua vida no presente e vá em frente! vá “enfrente”! Anjo Perdido, um Speed Metal cheio de energia e vigor! Lembrando os tempos clássicos de sua carreira, Riffs insanos!  Agora segue os 3 maiores destaques deste disco, que são as regravações dos Singles abaixo, começando pela mais recente Heavy Metal é a Lei!, não que as músicas anteriores não pudessem receber o “Status de Destaque”, pois o álbum é tão excelente que não tem apenas destaques e sim maiores destaques, tamanha qualidade no trabalho feito.


Heavy Metal é a Lei, que Riff é esse! que execução! Maestria na composição, tudo fica na cabeça, sem contar que não tem como não banguear,  já é um verdadeiro hino para os Headbanguers nacionais!


Coração de Metal, é uma música com muito Punch e conta com uma letra lindíssima, que enaltece o amor às suas raízes de Belém e ao Heavy Metal, uma música para guardar em nossos “Corações de Metal”.


Brasil Heavy Metal, até me arrepia "Vai o guerreiro és imortal, o pioneiro do Metal! Mostra essa força que nos uniu, vida longa ao Metal do Brasil, Heavy!! Metal!! Brasil Heavy Metal!", com certeza a melhor música desse play, cheia de energia, melodia, peso, e o puro Heavy Metal!!!


Finaliza o Play com BHM, um instrumental sinfonico e lindissimo, para encerrar com chave de ouro! Um Play digno dos maiores!!!




https://www.facebook.com/bandastress

http://www.stress.mus.br/


Formação:

Roosevelt Bala - Baixo e Vocal

Emersom Lopes - Guitarra

André Chamon - Bateria


Play:

01 - “Devastação”

02 - “Fogo e Fúria”

03 - “Soldados da Fé”

04 - “Motorocker, a Lenda”

05 - “Mundo Cão”

06 - “Sintonia”

07 - “Anjo Perdido”

08 - “Heavy Metal é a Lei”

09 - “Coração de Metal”

10 - “Brasil Heavy Metal”

11 - “BHM Sinfonia”


Ano de laçamento:2019


Lets Rock Right!


por Diego Sousa (Banda The Atomic Drive)
______________________________________

COLERA

Salve Salve irmãos do Rocknroll! Hoje irei falar de punk Rock, mais precisamente do Cólera uma Banda ícone e um dos cds mais insanos ja feitos. o brutal e frenético Caos Mental Geral vamos a ele.

A abertura do play vem com a insana música e ótima letra a questionadora e sensacional Qual violência? Com riffs certeiros , um ótimo andamento onde nos sentimos já prontos para um mosh. 

Ao longo das 17 faixas destaco mais algumas outras canções do nosso saudoso Redson pozzi vamos a elas .

Meu igual um início cadenciado onde no decorrer da música ela vai crescendo,até ir para o refrão com as ótimas vozes e Backings.

A ótima Fuck Iurd com sua letra ácida e irônica , não sendo recomendada para ouvidos mais sensíveis. 

A faixa título a insana Caos mental geral que é um soco direto e reto com seus riffs e andamento frenético.  

E na minha humilde opinião a melhor do play Dia e noite Noite e dia onde vc cantarola seu refrão em demasia sem nem perceber porque é algo automático, uma letra lindíssima. 

Completando o ótimo Track list temos as outras canções : Vira Latas,Cultura Revolução,Missão Libertar,Grito de Ódio,Porque ela não,De o Fora,Hhei,Noite do vagal, Quem é Você,Suburbio Geral, Quanto vale a liberdade. 

Um disco que você consegue ouvir de ponta a ponta e se imagina com os punhos em riste , cantarolando faixa a faixa e imaginando aquela típica frase : Redson e suas poesias são atemporais e quem ganha com isso é exatamente nós ouvintes. 
Redson e cólera vive!!!!!!!!!!! Viva o Cólera. 

Formação: 
Redson Pozzi - Vocal e Guitarra 
Fábio - Baixo 
Pierre - Bateria 

Play:
01 "Qual a Violência"
02 "Caos Mental Geral"
03 "Vira Latas"
04 "Cultural Revolução"
05 "Meu Igual"
06 "Missão Libertar"
07 "Grito de Ódio"
08 "Por que Ela Não?"
09 "De o Fora" 
10 "Hhei"
11 "Fuck Iurd" 
12 "Noite do Vagal"
13 "Quem é Você?"
14 "Subúrbio Geral"
15 "Quanto Vale A Liberdade?"
16 "Era"
17 "Dia e Noite, Noite e Dia"

Ano de lançamento 1998 

Lets Rock Right 
por Douglas Ferreira de Souza (Baixista do The Atomic Drive)
______________________________________

DEMON

Olá caros leitores, estamos aqui novamente para poder propagar aquele nosso estilo tão amado! Simmm viemos novamente para falar sobre o que mais amo, o Hard Rock e o Heavy Metal!!! Formado em 1979 pelo vocalista Dave Hill e o guitarrista Mal Spooner, com o recrutamento de Les Hunt (guitarra), Chris Ellis (baixo) e John Wright (bateria), para enfim lançar em 1981 o ótimo disco da NWOBHM, com a mescla pegada de Heavy Metal, Hard Rock e Classic Rock, o excelente Night Of Demon, lançado pela Carrere Records, com uma produção linda! Álbum que realmente merecia um prestígio maior, diante de tanta maestria musical. Vamos ao Álbum!

O álbum abre com a Intro bem sombria que fala sobre a noite… a noite… que anuncia sobre a noite do demônio onde os espíritos estão em alta! Night of The Demon inicia com um Riff esplêndido, que consegue mesclar a maestria da NWOBHM com o Classic Rock, sendo assim o meu primeiro destaque do play.


Seguindo com Into The Nightmare, uma música bem Metal! com uma letra mais sombria, que te deixa em um grande pesadelo!

Father Of Time é um musicão do CARVALHOOO! Pesada, melódica, com uma crescente muito envolvente, que prende totalmente sua atenção na interpretação de vocal de Dave Hill e com o trampo sensacional da banda, sendo assim meu segundo grande destaque deste Play!

Decisions, é uma música bem Veloz, Hard Heavy em uma linha que com certeza você nunca vai esquecer, bem na linha de um “conterrâneo” da NWOBHM, o Saxon, naquela veio do Classic Rock com o Metal.

Liar tem um trampo de melodias excelentes de baixo, guitarra e bateria, que deixa a rítmica bem gostosa de se ouvir, ainda mais com as interpretações de Dave!

Seguindo das músicas mais Hard Rock do Play, Big Love, Ride the Wind e Fool to Play the Hard Way! Que deixam os olhos brilharem com os Riffs da dupla Mal Spooner e Les Hunt, indo do mais cadenciado ao mais contagiante que não deixa você ficar parado! 

Chegamos ao final deste play com One Helluva Night, um Hard Heavy, que não deixa você parar de balançar sua cabeça com os riffs! Uma música muito empolgante, linda para levantar os punhos e cantar “ ONE HELLUVA NIGHT! ONE HELLUVA NIGHT! ONE HELLUVA NIGHT!” Sendo mais um grande destaque deste glorioso Play!!! fechando assim o seu Debut que da uma aula de NWOBHM!


Formação:
Dave Hill - Vocal
Mal Spooner - Guitarra
Les Hunt - Guitarra
Chris Ellis - Baixo
John Wright - Bateria

Play:
01 Full Moon
02 Night of the Demon
03 Into the Nightmare
04 Father of Time
05 Decisions
06 Liar
07 Big Love
08 Right the Wind
09 Fool to Play he Hard Way
10 One Helluva Night

Ano de Lançamento: 1981



Lets Rock Right!
por Diego Sousa (Banda The Atomic Drive)
______________________________________ANNIHILATOR

Hail Amigos do rock e metal nessa semana irei falar de um Play que mudou minha concepção de melodia, harmonia, peso e extrema competência!


Estou falando da Banda mais absurda do Thrash Metal, os canadense do Annilhiator. Bora falar do genial Play de 1993 o Set The Word On Fire :

Logo na abertura temos a poderosa e brilhante faixa título a Set The Word On Fire com os riffs certeiros do mago das 6 cordas Jeff Waters e sua trupe que o acompanha nesse play: Jeff Waters guitarra, Aaron Randhall vocal, Neil Goldberg guitarra, Wayney Darley baixo e Mike Mangini bateria nos deleitando com mudanças de ritmo dentro da mesma música.

Ao longo das 10 faixas, possui os Trashões No Zone e Bats in the Belfry, que faz querer criar muitos moshs. Temos também a brilhante, Snake on the Grass, com um som lindo de violão, uma maestria em termo técnico, a música cresce, cresce e cresce, com a explosão de Riifs Harmônicos e pesados!

Phoenix Rising é uma balada muito linda, que da um brilhantismo climático ao que vem a seguir.

Knight Jumps on Queen, que música, que baixo, que Riff!! Com uma aula de linhas de baixo , fraseados de guitarra e solos perfeitos.

Em Sounds Good to Me, entra em cena outra linda "balada", para logo em seguida voltar ao Metal em The Edge, que esbanja lindos solos e uma base para balançar a cabeça, que já para não perder a vontade de continuar balançando a cabeça entra

A intrigante e cheia de groove Don't Bother Me, que abre alas para o Grand Finale.

Na minha humilde opinião a melhor do play a saidera Brain Dance, que você já fica atordoado com o barulho do despertador na cabeça, porém isso só piora! da melhor maneira é claro! pois vem os riffs trincadissimos da introdução e eis que surge um riff gostoso de cantar, seguido de um violento refrão " what my brain? e não acaba por ai, esse petardo ainda consegue ser orquestral! Brain Dance!

O Thrash com métricas do Progressivo torna necessariamente esse play uma obra prima!

Long Live Watters o gênio das 6 cordas.

https://www.facebook.com/annihilatorband/
http://www.annihilatormetal.com/

Formação:
Aaron Randall - vocais
Jeff Waters - guitarra
Neil Goldberg - guitarra
Wayne Darley - baixo
Mike Mangini - bateria
Participações:
Ray Hartmann - baixo (em "Snake in the
Grass" e "Sounds Good to Me")
Rick Fedyk - bateria (em "Phoenix 
Rising")
John Webster - teclado (em "Phoenix 
Rising")
Mark Lafrance - vocal de apoio 
(em "Phoenix Rising")
David Steele - vocal de apoio 
(em "Phoenix Rising")
Norm Gordon - vocal de apoio 
(em "Braindance")

Play:
01 "Set the World on Fire" 
02 "No Zone" 
03 "Bats in the Belfry" 
04 "Snake in the Grass" 
05 "Phoenix Rising" 
06 "Knight Jumps Queen" 
07 "Sounds Good to Me" 
08 "The Edge" 
09 "Don't Bother Me" 
10 "Brain Dance"

Ano de Lançamento: 1993

Let's Rock right


Por Douglas Souza (Banda The Atomic Drive)

______________________________________

A CHAVE DO SOL

Olá amigos caros leitores!!! Pensa em uma banda sensacional!! Que tem a Chave para poder te transportar sob a luz dos raios solares! Isso mesmo! estou falando do disco lançado em 1987 em parceria com o selo da Rock Brigade! The Key! A Chave do Sol!! Bora ao play!!!


O Play já incia com a excelente A Woman Like You! Com refrão marcante um Baixo a lá Steve Harris feito por Luiz Domingues "Tigueis"!

Sweet Caroline um sonzão bem dançante, é o meu destaque para o Lado em Inglês do Play, essa excelente música além dos riffs "Hardão", conta com um baixão bem trampado e com uma levada gostosa da bateria fora uma interpretação fenomenal de seu vocalista Beto Cruz dando uma aula de como se cantar um Refrão Hard!

Lado este que ainda possui músicas como Change My Evil Ways com a pegada mais Aor e Keep Me Warm Tonight mostrando toda influência da banda, de monstros do Rock como Led Zeppelin e Whitesnake.

O Lado "B" em idioma Patrio já inicia com os 2 pés no peito!! Profecia possui os pés no Hard N Heavy! Metal para banguear !

Na sequência mais um grande destaque desse play, Sun City!!! Um Clássico!!!! Uma letra incrível!!

Lirio de Um Pantanal é uma balada lindíssima, que fica em sua cabeça todas melodias bem construídas pela banda, que música!! que refrão!

Deixando para finalizar o Álbum, ao meu ver a melhor música do Play! Que execução feita por Beto Cruz - Vocal, Luiz Domingues "Tigueis" - Baixo, Rubens Gioia - Guitarra e José Luiz Dinola - Bateria, "só quero ter você a onde eu for, as pessoas livres a sorrir, com esse show! Pra você. A chave é o show pra você! Todo esse show pra você! Com a Chave do Soool!!!! Eis A Chave é o Show!



Formação:
Roberto (Beto) Cruz - Vocal 
Luiz Domingues "Tigueis" - Baixo
Rubens Gioia - Guitarra 
José Luiz Dinola - Bateria
Muúsico convidado:
Ivan Busic - Bateria

Play:
01 "A Woman Like You"
02 "Sweet Caroline"
03 "Change My Evil Ways"
04 "Keep Me Warm Tonight"
05 "Profecia"
06 "Sun City"
07 "Lírio de Um Pantanal"
08 "A Chave é o Show"

Ano de lançamento: 1987


Lets Rock Right!
por Diego Sousa (Banda The Atomic Drive)

______________________________________
OFICINA G3

Olá Brothers of Rock, nessa resenha irei dissertar sobre um dos melhores Cds de Rock e Metal nacional não somente do meio Gospel nacional e sim do Estilo!

Embora alguns infelizmente torçam o nariz de forma errônea, irei destrinchar a falar sobre uma banda absolutamente genial, o Oficina G3 e seu ótimo Play o Indiferença segundo disco de estúdio da banda, gravado e lançado pela gravadora Gospel Records no ano de 1996, vamos a ele .
 
A Bolacha abre com a exuberante David com duelos lindíssimos e fraseados dos Soberbos instrumentistas, Juninho Afram Guitarra, Duca Tambasco Baixo, Jean Carlos Teclados,Walter Bateria e do Vocal bem timbrado do Manga.

Ao longo das 14 Faixas nos deparamos com o mais alto grau musical da Banda, com as músicas que tem o Pé no Heavy Metal, como em profecias e Não Temas.
Músicas Hard Rock, como, Fé, Glória (Instrumental e sua continuação) Indiferença e Your Yes.

Uma música com a levada Funky em Duca's Jam, onde Duca mostrando maestria em seu instrumento e a faixa com a característica mais Rock em contra Cultura, este disco que nos deixa esperando sempre pela próxima canção.

Dentre as Baladas possuem uma das canções mais bonitas e emocionantes musicas de sua carreira e com absoluta certeza é Magia Alguma, mesmo que ainda neste disco possua Novos Céus que é uma música de Harmonia linda e possuei linhas maestrais de Contra Baixo.

E meu último destaque ficaria com a música que particularmente é minha favorita por ser uma obra simplesmente formidável ela se chama Espelhos Mágicos.
Ouçam e se Deleite com o Mais alto grau de musicalidade e se divirtam!

Formação 
Mangá - Vocal
Juninho Afram - Guitarra
Duca Tambasco - Baixo
Jean Carlo - Teclado
Walter Lopes - Bateria
Músico convidado:
Paulo Anhaia - produção Musical, Arranjo Vocal e Percução

Play
01 "Davi"
02 "Fé"
03 "Magia Alguma"
04 "Glória Instrumental"
05 "Glória"
06 "Profecias"
07 "Espelhos Mágicos"
08 "Novos Céus"
09 "Indiferença"
10 "Duca's Jam"
11 "Contra Cultura"
12 "Your Eyes"
13 "Your Eyes II"
14 "Não Temas" 

Ano de lançamento: 1996

Let's Rock Right
por Douglas Souza (banda The Atomic Drive)

______________________________________
STRYPER

Olá caro leitor!!! Hoje estou aqui novamente nesse mesmo bate site, para comentar um dos Plays mais fantasticos que já ouvi!! Porém o reconhecimento por muitos no Brasil, não vem por conta da Religião, isso acho um atraso. Como muitos de meus amigos já sabem eu sou agnóstico e pouco me importo qual seja a religião do outro, se te faz bem, Ok fico muito feliz por você, porém a mim em nenhuma eu acredito. “Caramba esse cara fala ein! Que p@%$#$%¨de disco é?” Calma Caro leitor! O Disco que me refiro aqui é do ano de 1984 pela Enigma Records e posteriormente re-lançado como disco completo com a inclusão das musicas My Love I'LL Aways Show e Reason For the Season saindo assim em 1986 The Yellow And Black Attack !!! Is Back! Isso mesmo, de uma das melhores bandas de Hard Heavy do nosso mero planeta, o Stryper!

O disco abre com a ótima Loud ‘N’ Clear, um Hard bem Rock N Roll, onde o Vocalista Michael Sweet, já mostra para o que veio!

Seguindo com From Wrong To Right, um Hard Rock cheio energia e ótimos Riffs disparados pela dupla de guitarra Michael Sweet e Oz Fox.

Já em My Love I’LL Alwals Show vem uma lindíssima balada Hard Rock, que não se deixa a desejar a nenhuma balada a lá Bon Jovi com uma grande interpretação de Michael Sweet.

You Know What Do, com uma cozinha resistente, um vocal e os backing vocals excepcionais, sem contar os grandes riffs da banda, vem como meu primeiro destaque!

Na minha opnião a melhor música do Play! Uma introdução sensacional!! Uma rítmica que mostra seu Hard potente e um refrão lindo liricamente!!

Co’Mon Rock, é uma música energética outro destaque fenomenal, além de ser um grande Clássico! Que refrão !! Co’mon Rock, Rock, Rock! Co’mon never stop! Co’mon Rock, Rock, Rock! Co’mon never stop! Meu segundo destaque!

You Won’t Be Lonely um hard rock muito gostoso de se ouvir feita para balançar a cabeça e cantar junto no refrão!

Na sequência meu outro Destaque. Loving You!! Hard Rock Tonight! Completamente essa frase.

O Grande The Yellow and Black Attack finalize com Reason For The Season, mostrando o porque deste álbum! Puro Hard Rock!! Fecha assim com chave de ouro o “Trampo” de Michael Sweet –Vocal, o excelente Robert Sweet-Bateria, o sensacional Tim Gaines-(Baixo) e o fantástico Oz Fox-Guitarra! Brilhante EP, Brilhante Play, brilhante Stryper!!


Formação:
Michael Sweet - Vocal / Guitarra
Oz Fox - Guitarra e Voz
Timothy (Tim) Gaines - Baixo e Voz
Robert Sweet - Bateria

Play:
01 "Loud N' Clear"
02 "From Wrong to Right"
03 "My Love I'll Aways Show"
04 "You Know What To Do"
05 "Comon Rock"
06 "You Know What To Do"
07 "Loving You"
08 "Reason For The Season"

Ano de lançamento: 1986

Lets Rock Right!
por Diego Sousa (Banda The Atomic Drive)

_____________________________________
METAL CHURCH

Olá salve salve Headbanguers nessa semana irei falar de um clássico absoluto! o 1° play da formidável banda Metal Church, lançado em 1984, disco este que conseguiu o feito de vender 70.000 cópias, antes mesmo de assinar com a gravadora Elektra.

Sem mais delongas vamos a ele :

A bolacha abre com a insana Beyond The Black, Com o vocal feroz do saudoso David Wayne e sua trupe os fantásticos Kurdt Vanderholft Guitarra, Craig Wells Guitarra, Duke Ericson Baixo e Kirk Arrington Bateria.

Ao longo das 9 faixas do mais autêntico Thrash Metal com pitadas do Heavy Metal temos canções soberbas e duetos lindos de guitarras !
Se fosse apontar outros 2 destaques do ótimo play para os ouvintes lhes indicaria :
Hitman, a canção na qual vocês ouvintes quebram a casa toda hehe de tanta energia na qual o som transmite.
 
E para o grand finale a cover soberba que eles tiveram a manha de deixar com a cara deles o clássico do Purple Highaway Star
 
Se deleitem com esse Play absolutamente Clássico!


Formação:
David Wayne - Vocal
Kurdt Vanderholft - Guitarra 
Craig Wells - Guitarra 
Duke Ericson - Baixo 
Kirk Arrington - Bateria

Play:
01 "Beyond The Black 
02 "Metal Church" 
03 "Merciless Onslaught 
04 " Gods Of Wrath 
05 "Hitman 
06 "In the Blood 
07 "(My Favorite) Nightmare" 
08 "Highway Star"

Ano de lançamento: 1984


Let's Rock Right

Por Douglas F Souza (Banda The Atomic Drive)

_____________________________________
SALÁRIO MINÍMO

Olá meus caros amigos !! volto hoje aqui nesse mesmo Bat canal, para novamente com os olhos lacrimejando para falar sobre a minha banda preferida do Heavy Metal nacional,!! A gloriosa banda Salário Mínimo!

Como fiz anteriormente, seria muito fácil falar do Clássico absoluto Beijo Fatal, então venho aqui para falar de Simplesmente Rock !!! Esse disco lançado em 2009, sob produção própria.

Vamos ao play que abre com Eu Não Quero querer mais, um musicão da P@&¨%&$ com uma pegada bem diferente do Salário de outrora, uma pegada bem Hard.

O meu primeiro destaque já vem direto com a segunda música do Play, Sofrer é animal, Hard Rock do bom, uma levada "Simplesmente Rock" e um refrão que você não vai esquecer jamais!

Homens Com Pedigree possui aquela letra bem Salário, com um som que tem os pés no Hard Heavy, com uma levada bem interessante no instrumental e um vocal agressivo do Metal feito por China Lee!

Sob Seus pés é outro destaque fenomenal deste disco Hard N Heavy com uma letra sensacional!

O play ainda conta com a pesada e bem Metal 2000 Anos e a clássica Delírio Estelar uma canção Hino do Heavy Metal.

Em No seu Mundo uma música mais Hard Rock, com uma letra muito linda e um instrumental fantástico. Antes de encerrar os comentários do Play, o mesmo ainda tem baladas lindíssimas como a última faixa Ao Menos em Sonho e Voyeur bem a lá Sob o Signo de Vênus do clássico Beijo Fatal.

A Música mais linda de toda a carreira do Salário em minha humilde opinião vem no meu último destaque Anjo.

Anjo é uma música perfeita, solta todo o sentimento de perder alguém especial em nossas vidas, uma música que vai além do amor homem, mulher, pois temos anjos ao mais distintos, como nossos pais, mães, filhos, irmãos. avós, avôs, tios, tias e amigos que sempre nos dão o apoio necessário para vencer a batalha da vida.


Formação:
China Lee - Vocal
Júnior Muzilli - Guitarra
Daniel Beretta - Guitarra
Diego Lessa - Baixo
Marcelo "Koruja" Ladwing

Play:
01 "Eu Não Quero Querer Mais"
02 "Sofrer"
03 "Homens Com Pedigree"
04 "Sob seus Pés"
05 "Anjo"
06 "2000 Anos"
07 "Voyeur"
08 "No Seu Mundo"
09 "Delírio Estelar"
10 "Ao Menos em Sonho"

Ano de lançamento: 2009


Lets Rock Right!

Por Diego Sousa (Banda The Atomic Drive)

_____________________________________
EGOTRIP

Olá amigos Rockers! Hoje irei falar de um dos cds mais bem produzidos do Pop Rock nacional do final da década de 80 estou falando do sensacional Egotrip com o Cd homônimo de 87.
 
Logo na abertura ouvimos um Clássico que os fizeram ter um enorme sucesso a época com Viagem ao Fundo do Ego Com seus arranjos belíssimos.

 
Ao longo das 8 músicas tem outros destaques como as ótimas canções : Antes Nós que Sos

E tbm a ótima A lei Sou Eu
 
A banda dos ótimos músicos Arthur Maia Baixo,José Rubens Teclado e Saxofone, Francisco Frias Guitarra, Nando Chagas Vocal e tbm o saudoso Baterista Pedro gil (Filho de Gilberto Gil falece no ano de 89 interrompendo a turnê deles ) e consequentemente pouco tempo depois a banda anuncia o término das atividades.

Recentemente o Genial Arthur Maia o baixista faleceu, mais em homenagem não somente aos ex integrantes e sim ao bom e velho Pop Rock cito um dos melhores discos do final da década de 80.

 

Formação: 
Nando Chagas - Vocal
Francisco Frias Guitarra
Arthur Maia - Baixo
José Rubens - Teclado / Saxofone 
Pedro Gil - Bateria 

Play:
01 "Viagem Ao Fundo Do Ego"
02 "Kamikase"
03 "ALei Sou Eu"
04 "Dreamworld"
05 "Arlequim"
06 "Antes Nós Que Sós"
07 "Leão Contra Cristão"
08 "Sentido"
09 "Apocalipse"

Ano de lalançamento: 1987

 Lets Rock Right 
Douglas f Souza (Banda The Atomic Drive)


_____________________________________

TOKYO BLADE

Olá caro leitor! estava com saudade de escrever para você! E para matar a saudade, nada melhor do que matar a saudade de um album classico que figurou bem minha adolescencia, Night of the Blade, me fez cantar e balançar muito a cabeça!!

O play que foi lançado pela Powerstation Records, no ano que eu nasci, 1984, possui 8 musicas extraordinárias, muito empolgantes para quem ama o estilo, musicas que fazem aquela mescla gostosa do Hard Rock com o Heavy Metal como os sons; Someone To Love, Rock Me To The Limit, Love Struck que possuem riffs bem cativantes e gostosas de se ouvir, ou como a Speed e bem Metal "Duh Mal" Unleash The Beast.

Agora vem meu primeiro destaque, a faixa titulo Night Of The Blade bem Speed Metal, uma musica que fazem as cabeças rolarem, concerteza uma das melhores do play, com um refrão bem marcante e riffs bem legais da escola NWOBHM, com mudanças de andamento bem interessante.

Warrior Of The Rising Sun, um musição que faz a alegria de qualquer Headbanguer, da melodia do dedilhado,ao peso com um riff forte e cavalgante e mais mudança de andamento após o solo lindo, concerteza aquela musica para cantar fechar olhos, os punhos e abrir as mãos ao ar, um hino verdadeiro, digno do Heavy Metal !!

Dead Of The Night, uma musica com um dedilhado lindo e um baixo trampado Duh C@¨%$@&¨#, aquela musica a lá balada porém que te surpreendendo com o Metal chegando após um interludio sensacional das guitarras gemeas seguindo de um solo animal para finalizar lindamente!!

Isso tudo para abrir espaço a Lightning Strikes (Straight Through The Heart) que pra mim é outro destaque fenomenal com aquela veia tão gostosa do Hard N Heavy!!! para finalizar esse grande clássico !! Que banda sensacionall



Formação:
Vic Wright - Vocal
Andy Boulton - Guitarra
John Wiggins - Guitarra 
Andy Wrighton - Baixo 
Steve Pierce Bateria 

Play: 
01 "Someone to Love"
02 "Night Of The Blade"
03 "Rock Me To The Limit"
04 Warrior Of The Rising Sun"
05 "Unleash The Beast"
06 "Lovestruck"
07 "Dead Of The Night"
08 "Lightning Strikes 
(Straight Through The Heart)"

Ano de lançamento: 1984


Lets Rock Right!

Por Diego Sousa (Banda The Atomic Drive)

_____________________________________

WILD FIRE

Salve irmãos Rockers! hoje irei falar de um clássico absoluto da NWOBHM oitentista , me refiro ao primeiro vocal do Iron Maiden o excelentíssimo! Paul Mario Day com sua nova banda o injustiçado e genial Wildfire com o soberbo Brutal force and Ignorance, lançado em 1983, pela Mausoleum Records.

Vamos a ele :
A bolacha abre com a poderosa e sensacional faixa a épica Violator cheia de riffs e melodias da dupla guitarristica Martin e Jeff.

Ao longo das 10 faixas ouvimos clássicos como Victim of Love.
Search and Destroy e minha favorita Lovelight!

Contando com a formação, Paul Mario Day-Vocal, Jeff Summers-Guitarra, Martin Buschell-Guitarra, Jeff Brown-Baixo, Bruce Bisland bateria, simplesmente fantásticos!!!!!!

Obrigado por nos presentear com um CD tão intenso, melódico cheio de nuances o bom e velho Heavy metal oitenta.



Formação: 
Paul Mario Day - Vocal
Jeff Summers - Guitarra
Martin Buschell - Guitarra 
Jeff Brown - Baixo 
Bruce Bisland - Bateria

Play:
01 "Violater"
02 "Victim of Love"
03 "Another Daymare"
04 "Lovelight"
05 "Search and Destroy"
06 "Redline"
07 "Wildfire"
08 "Goldrush"
09 "If I Tried"
10 "Eyes of The Future"

Ano de lançamento: 1983


Lets Rock Right
por Douglas Sousa (Banda The Atomic Drive)

_____________________________________

GOLPE DE ESTADO

Olá caro leitor! estou aqui com lagrimas nos olhos...AH NÃO DIEGO, TÚ VIROU EMO PÔ?
Nada contra o gosto dos outros, mas não meu caro, não virei emo! estou dizendo isso pois hoje tratarei da melhor banda de Hard Rock nacional e sim me atrevo dizer, uma das melhores bandas de Hard Rock do Mundo!! GOLPE DE ESTADO!!! essa banda com certeza merecia um destaque muito maior por sua história, além de fazer muito parte de quem eu sou e de por onde iniciei também meu trabalho autoral, mas isso é outra história!!



Nem policia e nem bandido foi lançado em 1989, pela Gravadora Eldorado, por Catalau-Vocal, Hélcio Aguirra-Guitarra, Nelson Brito-Baixo e Paulo Zinner-Bateria e já de cara abre com uma das musicas mais F@¨%$#¨% que já ouvi ! Na Vida tem um riff sensacional, que mostra também o grande talento de Paulo Zinner, com sua bateria cheia de quebradas!

O disco é sensacional, da uma aula de como se fazer Hard Rock, com musicas cheia de Riffs dancantes, Hard e bem Rockn Roll!, como mostra em Filho de Deus, Nem Policia Nem Bandido, Janis, Velha Mistura e a classica Não é Hora, o play também mostra a linda melodia de Ignoro com uma linha perfeita de baixo feita por Nelson Brito, os arranjos e solos lindos feito pelo saudoso Helcio Aguirra, que letra fantastica, com uma interpretação sensacional de Catalau. Abaixo cito mais 2 musicas em especial.  Paixão é uma musica que possui uma letra simples, porém sensacional, o instrumental realmente te prende fazendo sentir exatamente o que a letra diz, mostrando exatamente o significado da palavra Paixão.

As Aparências Enganam, é um Hard Rock de primeira linha, dispara energia empolgante e com um refrão verdadeiro "As aparências enganam! e eu só acredito no que fala e faz! quem sabe a vida me ensina e nessa eu não caio mais!!", finalizando esse petardo nacional!




Formação:
Catalau - Vocal
Hélcio Aguirra - Guitarra
Nélson Brito - Baixo
Paulo Zinner - Bateria

Play:
01 "Na Vida"
02 "Filho de Deus"
03 "Velha Mistura"
04 "Paixão"
05 "Janis"
06 "Nem Polícia e Nem Bandido"
07 "Não é Hora"
08 "Ignoro"
09 ""As Aparências Enganam"

Ano de lançament: 1989


Lets Rock Right!

por Diego Sousa (Banda The Atomic Drive) 

_____________________________________

RONALDO E OS IMPEDIDOS 

Salve Salve irmãos e irmãs Rockers!
Nessa resenha irei falar sobre uma daquelas bandas onde você conhece uma música por tocar na rádio e infelizmente se esquece do restante do ótimo material apresentado pelos músicos, o que é um pecado. Uma das bandas mais legais do Rock "Noventistista" formada por Ronaldo Giovanneli-Vocal, Eduardo Bolinha-Baixo, Marcelo Ravelli-Bateria, Roberto Rizzo-Guitarra e Fares Jr-Guitarra; Lançado em 1996 pela Castle Brasil o ótimo O Ronaldo e os Impedidos de Ronaldo e os Impedidos!

Vamos ao disco :

A bolacha abre com a ótima Linda Mulher aquela típica música que gruda na mente pelas ótimas melodias e frases de guitarra de Rizzo e Fares. 

Ao longo das 13 faixas temos o clássico O Nome Dela.

 

As ótimas cover Little Sister, Fazendo Música Jogando bola e Rockxixe. O play se encerra com a fantástica Eu quero mais a melhor do CD.

Esse é com absoluta certeza um disco que as vezes nos arrependemos de não ter acompanhado e dado o valor merecido a época do lançamento!

Ouçam e ouçam muito, porque concerteza é um ótimo play do bom e velho RockNRoll.







http://www.ronaldoeosimpedidos.com/

Formação: 
Ronaldo Giovanneli - Vocal 
Eduardo Bolinha - Baixo 
Marcelo Ravelli - Bateria 
Roberto Rizzo - Guitarra 
Fares Jr - Guitarra 

Play: 
01 Linda Mulher 
02 Ouro No Dente 
03 Coletânea 
04 Proud Mary 
05 O Nome Dela 
06 Mesmo Que Eu Me Engane
07 TNT 
08 Fazendo Música, Jogando Bola
09 Pensando Em Você 
10 Little Sister 
11 Rockixe
12 Eu Quero Mais 

Ano de lançamento: 1996


Lets Rock Right 

por Douglas Souza (Banda The Atomic Drive)
  

_____________________________________

HEAVENS GATE

Olá caro leitor! olha eu aqui de volta! e dessa vez indo a 33 longínquos anos atrás para falar dessa banda alemã formada em 1987, que com a formação Thomas Rettke-Vocal, Bonny Bilski-Guitarra, Sascha Paeth-Guitarra, Manni Jordan-Baixo e Thorsten Müller-Bateria, lança o seu primeiro album em 1989 intitulado In Control! Já ouviu falar em HEAVENS GATE?

Se não, procure por essa sensacional banda!!!! Lembro me quando ouvir esse Play por volta do inicio do ano 2000, que sensação! que vontade de tocar guitarra!

Esse petardo inicia com uns sons, que remete muito a vitoria em batalha com um trampo lindo de guitarra, vindo na sequencia da potente e cheia de riffs In Control, faixa titulo, que vocal ! espetacularmente melódico e cheio de raiva! concerteza uma ótima musica para abrir o disco, confira esse video!

Turn it Down, Hot Fever, Path Of Glory, mostram uma pesada, com riffs e bateria intrigada e cheia de feeling.

Tyrantes mostra mais um som speed do Power Metal feito pela banda Alemã. Agora falo de minha música preferida! Surrender, dispara Riffs e Melodias na guitarra, para atordoar seus ouvidos, concerteza uma musica para balançar bem a cabeça!

Antes do fim do Play vem um destaque muito forte do Disco, fica a cargo da música Shadows, a banda mostra com maestria! peso, riffs intrigantes e um vocal cheio de insterpertação.

Uma musica pesada e Dark, aquela musica para se cantar com cara de mal! sensacional \m/.

Esse petardo finaliza com o cover muito bem executado do Nazareth This Flight Tonight, deixando o disco com aquele gosto de quero mais!


Formação: 
Thomas Rettke - Vocal 
Bonny Bilski - Guitarra 
Sascha Paeth - Guitarra 
Manni Jordan - Baixo 
Thorsten Müller - Bateria

Play:
01 "The Gate"
02 "In Control"
03 "Turn It Down"
04 "Surrender"
05 "Hot Fever"
06 "Tyrants"
07 " Path Of Glory"
08 "Shadows"
09 "This Flight Tonigth"

Ano de lançamento: 1987

Let's Rock Right!

por Diego Sousa (Banda The Atomic Drive) 

_____________________________________

TRIVIUM

Olá Amigos Head Banguers, hoje irei falar de um disco ótimo do Thrash Metal da década de 2000, mais precisamente da banda Trivium.
Com sua formação Matt Hafey-Vocal/Guitarra, Corey Bealieu-Guitarra, Paolo Gregolleto-Baixo e Travis Smith-Bateria e seu ótimo play o Shogun de 2008!  

Vamos ao play em questão :
Logo na faixa de abertura a poderosa e intensa Kirisute Gomem te prende a atenção desde o início

com dedilhados , passando pelos Riffs sensacionais e um vocalista soberbo e fantástico o Matt.

ao longo das 11 faixas você se prende no mais alto e técnico Thrash Metal misturado com o Metal Progressivo, vamos aos os videos destaques do play:
Down From The Sky

E a explendida Insurrection.


Formação:
Matt Hafey - Vocal/Guitarra 
Corey Bealieu - Guitarra 
Paolo Gregolleto - Baixo
Travis Smith - Bateria

Play:
01 "Kirisurw Gomen"
02 "Torn Between Scylla and Charybdis"
03 "Down From the Sky"
04 "Into the Mouth of Hell We March"
05 "Throes of Perdition"
06 "Insurrection"
07 "The Calamity"
08 "He Who Spawned"
09 "Of Prometheus and the Crucifix"
10 "Like Callisto to a Star in Heaven"
11 "Shogun"

Ano de lançamento: 2008



Lets Rock Right!


por Douglas Souza (Banda The Atomic Drive) 

_____________________________________
HARPPIA

Olá caro leitor! aqui estou eu de volta, para comentar sobre bandas clássicas e bandas que procuram o seu lugar ao sol!!! Ainda falando de classiqueira, desta vez para falar de um álbum muito especial!

O álbum 7 da banda Harppia! Uma das pioneiras do nosso Hard N Heavy nacional! Fundada em 1983 que até então possuía o nome Via Láctea, depois mudando para Harpia! Enfim vamos ao Álbum gravado em 1987!!

O disco abre com, Na Calada Da Noite, música linda cheias de guitarras gêmeas, bem melódicas e gostosas de ouvir, um dos destaques do disco!

Seguindo com, Voz Da Consciência, que já se inicia com um mega solo mostrando maestria, seguindo de uma levada bem Hard Heavy, com muito bom gosto em sua criação.

Em Magia Negra, já com a pegada a lá Salem a cidade das Bruxas do EP A Ferro e Fogo, é um mega destaque na minha humilde opinião, com solos memoráveis, que música !!!

Em Balada a banda mostra uma música com uma letra triste, porém muito bonita para na sequência chegar na minha humilde opinião a melhor música do Play.

Guerras - Metalllllllll pesado e bem Speed!!! com guitarras matadoras e um refrão animal, é de brilhar os olhos!!!

AIDS é um músicão da p@¨%$##& (kkkk) com um riff bem intrigante que faz qualquer cabeça balançar!!

Sete, aliás, que letra sensacional!!! uma música onde mostra toda a versatilidade da banda com mudanças de andamento ao longo da música, fora a grande interpretação de Percy Weiss, finalizando assim com sua faixa título esse álbum espetacular!! 


Formação:
Percy Weiss - Vocais
Flávio Gutok - Guitarra
Felippo Lippo - Guitarra
Cláudio Cruz - Baixo
Tibério Luthier - Bateria

Play:
01 "Na Calada da Noite"
02 "Voz da Consciencia"
03 "Magia Negra"
04 "Balada"
05 "Guerras"
06 "Aids"
07 "Sete"

Ano de lançamento: 1987




Lets Rock Right!


por Diego Sousa (Banda The Atomic Drive) 

_____________________________________
OVERDOSESalve salve irmãos do Rock and Roll! Nesta segunda resenha referente a CDs de bandas que mereciam uma melhor atenção eis que vamos pro metal nacional! Uma das bandas mais brilhantes e injustiçadas da cena de Belo Horizonte, hoje irei falar sobre o genial Overdose! Esse play de 1990 com a formação Bozó-Vocal, Cláudio David-Guitarra, Fernando Pazini-Baixo, André Marcio-Bateria, marca o fim da primeira fase da banda com a ótima mistura de Heavy com Thrash e até umas pitadas de Hard Rock da época.

A bolacha abre com a ótima Sweety reality e com o vocal poderoso de Bozó.

Ao longo das 8 faixas vai se desenvolvendo ótimas canções como a sensacional e cheio de nuances a faixa Pain. 





Com certeza vale e vale muito a pena se deleitar com esse play de 8 músicas sendo que você pode repetir e repetir o disco por inúmeras vezes!Vida longa ao metal nacional !!!





Formação 
Bozó - Vocal
Cláudio David - Guitarra
Fernando Pazini - Baixo
André Marcio - Bateria

Play:01 "Sweet Reality"
02 "Night Child" 
03 "White Clouds" 
04 "Pain"
05 "Your Way" 
06 "Stranger in Our Own Land
"07 "Windows Of Change" 
08 "A Great Dream"

Ano de lançamento: 1990


Let's Rock Rigth


por Douglas Souza (Banda The Atomic Drive) 

_____________________________________
PICTURE

Olá caro leitor!
A partir de hoje, começarei a fazer matérias relacionadas ao Hard Rock e ao Heavy Metal! Comentarei sobre bandas clássicas e bandas procurando seu lugar ao Sol!
Hoje iniciarei uma breve História sobre uma banda das antigas, que poderia muito bem ter tido o seu nome maior! Estou falando de PICTURE!


Isso mesmo vou falar dessa banda Alemã de Heavy Metal tradicional, especificadamente sobre seu Álbum sensacional gravado em 1982 é uma grande obra do Heavy Metal e inicia já com a melhor musica do play ao meu ver Lady Lightning, que possui riffs empolgantes e cheio de energia, com um refrão marcante e cheio Punch! 
  
O Disco segue recheado de musicas com muito feeling e bom gosto, Night Hunter, You´re All Alone, Lousy Lady, The Hangmen, Get me Rock and Roll!!

Ops! Diego não faltou músicas no disco? Calma meu caro!! Deixei em especial para citar mais 3 músicas que são destaques fenomenais e lá vem elas! Message From Hell, Metal empolgante e rápido!! Ouviu?

Ouça e balance sua cabeça até o pescoço doer!! Hot Lovin´! Uma musica com aquela pegada pra banguear e levantar as mãos! Que riff memorial!! Aquela pegada do Hard Heavy que leva ao delírio qualquer fã do estilo!

E Diamond Dreamer, faixa titulo que mostra riffs muitos coesos e um refrão brilhante! Quem deixaria de cantar junto DIAMOND DREAMER ! YOU´RE NOT A LOSSER! DIAMOND DREAMER YOU´RE GONNA WIN!


Formação:
Shmoulik Avigal - Vocais
Jan Bechtum - Guitarra
Rinus Vreugdenhill - Baixo
Laurens Bakker - Bateria

Play:
01 "Lady Lightning"
02 "Night Hunter"
03 "Hot Lovin' "
04 "Diamond Dreamer"
05 "Messe From Hell"
06 "You're All Alone"
07 "Lousy Lady"
08 "The Hangman"
09 "Get Me Rock and Roll"
10 "You're Touching Me"

Ano de lançamento: 1982 


Lets Rock Right!


por Diego Sousa (Banda The Atomic Drive)

_____________________________________
ICED EARTH

Olá a todos! a partir de hoje irei comentar sobre CDs, que não são tão citados porém de bandas importantes e pra dar início, irei falar sobre um dos melhores CDs que ouvi, o sensacional The Dark Saga - Iced Earth:

Lembro muito bem que a primeira coisa que me chamou a atenção foi a ótima capa e me deu curiosidade sobre o play , vamos a ele:

A 1° música, me deu logo de cara a sensação de soco no estômago, a faixa título desde seu início dedilhado, até os cortantes e insanos riffs de Joh Scaffer e ótimo vocal de Mathhew Barlow.

Se sucede com a lindíssima balada e na minha humilde opinião a música mais bonita do CD, I Died For You, com seu final cheio de agudos e um solo inspirado e simples de Scaffer .
Ao longo das 10 faixas, ele te transporta para as mais variadas sensações de satisfação de ouvir um trabalho consistente de seu Heavy Thrash!

Dentre as 10 faixas as que aponto como destaque são :
as ja citadas acima The Dark Sagga, I Died For You, a insana Violate que da vontade de sair esmurrando tudo!

E sua última faixa a emocionante a Question Of Heaven que traz a sensação do mundo indo embora junto com a música simplesmente absurda.

Ou seja um trabalho dos anos 90 acima de qualquer suspeita!
Digno do Heavy/Thrash que tanto gostamos.
Yeah!




Formação:
Jon Schaffer - Guitarra, Vocais, Produção
Matthew Barlow - Vocais
Randall Shawver - Guitarra
Dave Abell - Baixo
Mark Prator - Bateria

Play:
01 "Dark Saga"
02 "I Died for You"
03 "Violate"
04 "The Hunder"
05 "The Last Laugh"
06 "Depths of Hell"
07 "Vegeance Is Mine"
08 "Scarred"
09 "Slave to the Dark"
10 "A Question of Heaven"

Ano de lançamento: 1996


Lets Rock Right!



por Douglas Souza (Banda The Atomic Drive)