SCORPIONS 2022


Scorpions - Rock Believer (2022).


Rock Believer é o 19° álbum de estúdio dos veteranos dos Scorpions. Impressionante ver uma banda com mais de 50 anos de carreira lançando um álbum de tão alto nível. Se você gosta dos Scorpions, vai adorar o álbum, que tem várias referências ao passado da banda, mas também do presente. Gas In The Tank abre com um rock típico dos Scorpions, com a guitarra solo correndo durante a execução, inclusive durante os vocais. Roots In My Boots mantém essa pegada de um rock simples e direto ao ponto. Knock 'Em Dead tem uma pegada mais do presente e poderia estar em qualquer um dos últimos 4 álbuns da banda. Rock Believer, a faixa título, chega como o primeiro grande momento do álbum, com sua letra que reflete o sentimento da banda em todos esses anos de carreira, com um refrão viciante e um solo de guitarra muito bem executado. Shining Of Your Soul começa com um riff de guitarra e logo entra uma parte "reggae", nos remetendo diretamente a Is There Anybody There?, do clássico Lovedrive (1979). Mais um belo solo de guitarra aqui. Seventh Sun já chega trazendo um climão de música que poderia estar num álbum como Lovedrive (1979), Animal Magnetism (1980) ou Blackout (1982), com um ar de "Scorpions clássico". Hot And Cold volta com um som mais atual, típico de trabalhos mais recentes, com o padrão Scorpions de qualidade e aqui, eu destaco o belo timbre do baixo e o solo de guitarra bem executado, bonito e sem exageros e os riffs são bons, também. When I Lay My Bones To Rest é mais um rock animado e mais uma vez com um baixo encorpado. Faixa típica para levantar o público nos shows, com a letra pedindo para erguer as mãos, etc. Peacemaker foi a primeira faixa do álbum liberada para audição antes do lançamento. Bem animada e direta, mostrou um pouco do que poderia vir no álbum, mais um som do presente da banda. Não soa como clássicos do passado, mas ao mesmo tempo, é total Scorpions. Call Of The Wild tem aquela pegada hard rock típica do início dos anos 90. When You Know Where You Come From vem como a balada do álbum, com uma letra bonita e motivadora e belíssimas partes de guitarras, aliás se tem uma coisa que os Scorpions sabem fazer, é balada. Shoot For Your Heart é mais um hard rock bem feito, com uma pequena quebra de ritmo e guitarras certeiras. Poderia estar num álbum como o Crazy World (1990) ou Face The Heat (1993). When Tomorrow Comes é uma faixa que surpreende por ser tão diferente das outras até aqui. Tem parte que fica só no baixo e bateria. Unleash The Beast tem uma base onde baixo e bateria se destacam novamente e já dá para perceber que o baixo está com um timbre bonito, encorpado e muito bem acertado durante todo o álbum. Faixa pesada na medida certa. Crossing Borders logo se mostra mais um belo hard rock. Uma faixa que poderia estar em qualquer álbum da banda dos anos 90. O álbum encerra com uma versão acústica bônus de When You Know Where You Come From. Quando o álbum acaba, você percebe que acabou de ouvir um belíssimo álbum de rock, feito por uma banda que não precisa provar nada pra ninguém, que já fez muito sucesso e já ganhou muita grana, mas que ama o que faz. Os caras poderiam estar aposentados e continuam lançando música nova e de qualidade. O vocalista Klaus Meine e o guitarrista Rudolph Schenker no auge de seus 73 anos de idade e o "caçula" da formação clássica Mathias Jabs com seus 66 anos fazendo um trabalho nesse nível nos surpreendem. O baixista Pawel Maciwoda já está na banda há bons anos e o baterista Mikkey Dee (Motorhead/King Diamond) faz aqui uma excelente estreia gravando seu primeiro álbum desde que entrou na banda, em 2016. Tudo isso faz a gente continuar sendo ou começar a se tornar um "rock believer"!

Postar um comentário