CLIQUE OUÇA AQUI A RADIO ALTERNATIVA

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

GEEZER BUTLER DIZ QUE SOFRIA DE DEPRESSÃO QUANDO COMPÔS PARANOID


O baixista Geezer Butler comentou sobre diferentes aspectos da sua trajetória com o Black Sabbath em recente entrevista à Guitar World. Durante o bate-papo, ele citou algumas curiosidades sobre a banda, como a depressão que o acometia quando ele compôs a letra da clássica música “Paranoid”.

“Acho que as letras de ‘Paranoid’ são as mais representativas de um avanço, enquanto são bem pessoais. Estava sofrendo de uma depressão sem diagnóstico e a única forma de lidar com isso era escrever sobre isso. Foi um tanto catártico”, afirmou.

Ainda sobre as composições, Geezer Butler revelou que a parte musical ditava o caminho a ser seguido por suas letras. “Músicas como ‘Changes’ e ‘Planet Caravan’ pediam algo mais leve, enquanto ‘War Pigs’ e ‘Into The Void’ sugeriam uma abordagem mais agressiva”, disse.

Butler também revelou um detalhe curioso sobre trabalhar com o guitarrista Tony Iommi. “Tony é a pessoa mais paciente quando se fala de música. Ele sabe exatamente quando uma música está pronta para consumo humano e a ajusta até considerar que está tudo certo. Ozzy, por sua vez, é brilhante ao trazer melodias vocais, não importa o quão estranha seja a música”, afirmou.

Leia, a seguir, a letra traduzida de “Paranoid” (via www.letras.mus.br):

“Terminei com a minha mulher
Porque ela não podia me ajudar com a minha cabeça
As pessoas pensam que eu sou louco
Porque eu estou o tempo todo emburrado

O dia inteiro eu penso em coisas
mas nada parece me satisfazer
Penso que eu vou ficar louco
Se eu não encontrar algo para me acalmar

Você poderia me ajudar?
Ocupar minha mente?
Oh, sim

Eu preciso de alguém que me mostre
As coisas na vida que eu não consigo encontrar
Não consigo ver as coisas que trazem felicidade
Eu devo estar cego

Conte uma piada e eu irei apenas suspirar
E você pode até rir, mas eu vou chorar
Não consigo encontrar felicidade
E o amor para mim não parece real

A medida que você ouve essas palavras
Te contando sobre o meu estado
Eu lhe digo para aproveitar a vida
Eu gostaria de poder
Mas é tarde demais para mim”

0 comentários: